Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mulheres da Biblia-Rebeca


Rebeca

Rebeca Trabalhadora generosa e usada por Deus para realizar Seus propósitos (Valdenira Nunes de Menezes Silva) "E disse: Ó Senhor, Deus de meu senhor Abraão, dá-me hoje bom encontro, e faze beneficência ao meu senhor Abraão! Eis que eu estou em pé junto à fonte de água e as filhas dos homens desta cidade saem para tirar água; Seja, pois, que a donzela, a quem eu disser: Abaixa agora o seu cântaro para que eu beba; e ela disser: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos; esta seja a quem designaste ao teu servo Isaque, e que eu conheça nisso que usaste de benevolência com meu senhor" (Gênesis 24:12-14).
Esta foi a oração do servo de Abraão, Eliezer, quando já se encontrava nos arredores da cidade de Naor. Esta era uma oração de quem estava necessitando da ajuda de Deus, onde ele não pedia que o Senhor mostrasse a ele uma mulher perfeita, bonita, mas uma mulher que fosse piedosa e que Ele (Deus) estivesse preparando para Isaque, filho do seu senhor Abraão.Esta é a oração que deveríamos fazer em favor de nossos filhos. Que o Senhor coloque na vida deles pessoas crentes, piedosas, bondosas, compassivas, fiéis e de beleza interior sem igual. Que os atributos de uma mulher ou de um homem de Deus, encontrados em I Pedro 3:3-4, façam parte da vida daqueles que almejamos para nossos filhos.
"O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos; Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus."Ah é este tipo de pessoa que queremos para nossos filhos!
O Senhor ouviu a oração de Eliezer e encaminhou Rebeca para junto dele, o qual viu que o Senhor respondeu a sua oração quando Viu Rebeca "... com seu cântaro sobre o seu ombro" (Gênesis 24:15) vindo em direção ao poço para apanhar água. Certamente, ele percebeu que ela era uma jovem trabalhadora e que não media esforços para abastecer sua casa da água que todos precisavam.Você é o tipo de mulher que arregaça as mangas e pega no pesado? Ou acha que este tipo de trabalho não é para você?Sabe de uma coisa? Deus elogia a mulher que "cinge os seus lombos de força e fortalece os seus braços" (Provérbios 31:17) e Ele ainda diz que "a força e a honra são seu vestido..." (Provérbios 31:25).Rebeca era trabalhadora e, portanto admirada por Deus.Eliezer percebeu esta qualidade nela quando pediu água a Rebeca "e ela disse: Bebe, meu Senhor..." (Gênesis 24:18). E vendo ela os dez camelos que estavam com ele, ainda disse: "... Tirarei também água para os teus camelos até que acabem de beber" (Gênesis 24:19). Certamente, naquele momento, o servo de Abraão percebeu outras qualidades desta bela mulher de Deus: ela gostava de servir, era bondosa e tinha um coração cheio de amor pelo próximo.Que atributos perfeitos para uma mulher que deseja ser admirada pelo Senhor! Se queremos ser admiradas pelo Senhor, temos que começar "agora" a seguir os mesmos passos de Rebeca, temos que ser uma mulher sensível às necessidades do nosso próximo e procurar fazer tudo além do que é preciso.Ele, então, perguntou a ela: "... de quem és filha? ..." (Gênesis 24:23) e ela respondeu: "... Eu sou a filha de Betuel, filho de Milca, o qual ela deu a Naor" (Gênesis 24:24) (Sara, mãe de Isaque, era tia-avó de Rebeca).Tudo estava acontecendo dentro do plano perfeito de Deus para as vidas de Rebeca e Isaque.
Quando estamos caminhando com Deus lado a lado, quando estamos tendo comunhão diária com Ele, lendo a Sua Palavra, orando e, principalmente, seguindo os ensinamentos da Bíblia, então o Seu plano para a nossa vida se realiza e sentimos que Ele está no controle de tudo, nos abençoando.
Ele disse: "... Há também em casa de teu pai lugar para nós pousarmos?" (Gênesis 24:23) e ela, amorosamente e com um espírito hospitaleiro (ele, certamente, percebeu este outro atributo que ela possuía) disse: "... Também temos palha e muito pasto, e lugar para passar a noite" (Gênesis 24:25).A Bíblia nos diz que depois de tudo isso, ele "... inclinou-se... e adorou ao Senhor" (Gênesis 24:26).
"Um lar cristão é o mais belo retrato terreno do céu e um refúgio para a nossa sociedade cansada e estressada" (Elizabeth George).
Quantas mulheres hospitaleiras o Senhor nos apresenta na Sua Palavra! Dentre tantas que abriram suas portas para acolher homens de Deus destacamos:Rebeca amorosa e trabalhadora, hospedou em sua casa Eliezer, servo de Abraão.A mulher Sunamita generosa e piedosa, hospedou em sua casa Eliseu, um profeta de Deus.A viúva de Sarepta cheia de fé e muito hospitaleira, hospedou em sua casa Elias, um profeta de Deus.Marta trabalhadora, ativa e determinada, hospedou em sua casa Jesus e Seus discípulos.Maria cheia de fé e piedosa, hospedou em sua casa Jesus e Seus discípulos.Lídia batalhadora, evangelista, hospedou em sua casa o apóstolo Paulo.
Que nós, como mulheres de Deus, possamos seguir os passos da hospitalidade que estas mulheres seguiram. Sejamos hospitaleiras!
Quantos homens ou mulheres de Deus você já hospedou em sua casa? Não espere que apareça um dinheirinho extra para você comprar toalhas novas, lençóis novos, mudar o conjunto da sala de visita... para convidar alguém para hospedar em sua casa. Lembre-se da viúva que só tinha um pouco de azeite e um pouco de farinha para fazer o último bolo para ela e seu filho, e mesmo assim, ela não se incomodou de ter em sua casa o profeta de Deus, dando a ele aquela última porção de comida.Assim como Deus a abençoou, fazendo com que o azeite e a farinha se multiplicassem, Ele também a abençoará quando você tiver esse mesmo espírito de hospitalidade.
Pela fé, Rebeca viajou 800 km com o servo de Abraão para se encontrar com Isaque, aquele que ela nunca vira, mas que se tornaria seu esposo. Ela não o conhecia, mas sabia que o Senhor o preparara para ela.Podemos imaginar o momento do encontro; aqueles doces momentos do primeiro encontro com aquela pessoa especial que seria seu marido.Era um presente que o Senhor estava lhe dando e ela estava feliz!
A Bíblia nos diz que "... Isaque trouxe-a para a tenda de sua mãe Sara, e tomou a Rebeca, e foi-lhe por mulher..." (Gênesis 24:67). Assim como Rebeca, que deixou a sua família para unir-se a Isaque, nós também devemos deixar nossa família e acompanhar nosso marido para onde quer que ele vá. Lembremos que, depois de Deus, a pessoa mais importante da nossa vida é nosso marido. Devemos continuar amando nossos pais, cuidando deles, mas nunca devemos colocá-los na frente do nosso esposo, ou seja, como prioridade.
Apesar de Rebeca ser feliz no casamento e ser uma verdadeira mulher de Deus, ela teve que enfrentar momentos difíceis em sua vida, mas venceu a todos por causa da sua fé. Vários foram estes momentos, dos quais destaquemos alguns:a) Ter que se separar das pessoas que amava quando partiu para Canaâ; com certeza foi um momento bastante difícil para ela, pois partiu para esta terra distante, sabendo que nunca mais veria nem seus pais nem seus irmãos, mas pela fé ela conseguiu superar estes momentos.b) Rebeca sabia que o que existia de pior em um casamento era o período de adaptação. Também pela fé, ela conseguiu se adaptar à vida de casada e era muito feliz.c) Ela teve que passar vinte longos anos sem ter filhos. Era estéril e isto a deixava preocupada e angustiada, mas decidiu levar suas preocupações até o altar do Senhor e Ele ouviu a sua oração e, pela fé, ela ganhou do Senhor dois filhos gêmeos - Esaú e Jacó.Apesar de tantos momentos de tribulação, Rebeca sabia que o Senhor a amava e queria que ela fizesse parte do Seu povo e de Suas promessas. Ela confiou no Senhor e sabia que Ele estava com ela nos bons e maus momentos de sua vida.Rebeca foi uma mulher trabalhadora, generosa e usada por Deus para realizar Seus propósitos.
http://br.geocities.com/estudandoevangelho/asmulheresdabiblia.htm
Raquel
Raquel A amada de Jacó (Valdenira Nunes de Menezes Silva) "Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã, e disse a Jacó: Dá-me filhos, se não morro. Então se acendeu a ira de Jacó contra Raquel, e disse: Estou eu no lugar de Deus, que te impediu o fruto de teu ventre?" (Gênesis 30:1-2).
Raquel, filha de Labão, irmã de Lia, era a amada de Jacó. Mas, apesar de Jacó amá-la tanto, não foi com ela que ele se casou primeiramente. Labão, pai de Raquel e Lia e tio de Jacó, foi injusto com sua filha mais nova, Raquel, dando a sua irmã mais velha a Jacó como esposa. Este foi um ato de traição que deixou Jacó e Raquel atônitos e revoltados, pois o interesseiro Labão havia exigido dele servi-lo por sete anos para poder se casar com sua filha mais nova. Jacó não mediu esforços e concordou com seu futuro sogro a fim de obter a mão dela, pois a amava no mais profundo do seu coração.
"Quando eu fazia o segundo grau, um professor de Português me deu uma poesia que me deixou muito interessada, pois ela falava do amor de um homem por uma camponesa. Esta poesia falava do amor de Jacó por Raquel. Ela dizia mais ou menos assim:
"Sete anos de pastor Jacó servia.Labão, pai de Raquel, serrana bela,E não servia ao pai servia a ela,E a ela só por prêmio pretendia..." (valdeníria).
Nesta época eu era adolescente e achei lindo o amor dele por ela. Realmente, Jacó a amava muito, mas foi enganado.
Labão, que só visava lucros em sua vida, disse a Jacó que se ele trabalhasse mais sete anos, ele daria a mão de sua filha mais nova. Apesar da traição, ele concordou por causa do seu grande amor por Raquel.Depois destes sete árduos anos (na realidade foram quatorze), finalmente, ele conseguiu ter "o amor da sua vida" em seus braços. Cada gesto seu mostrava a todos, inclusive para sua mulher Lia, que Raquel era a que ele, realmente, amava. Apesar de já ter filhos com Lia, ele só tinha olhos para a sua amada Raquel que recuperara a bênção que havia sido roubada dela, sete anos atrás.Mas o amor de Jacó não foi suficiente para Raquel. Ela era infeliz por ser estéril. Enquanto sua irmã, Lia, dava muitos filhos a Jacó, ela não podia ter filhos. O seu desespero se tornou tão intenso que ela chegou junto a Jacó e disse: "... Dá-me filhos, se não morro. Então se acendeu a ira de Jacó contra Raquel e disse: Estou eu no lugar de Deus, que te impediu o fruto do teu ventre?" (Gênesis 30.:1-2).Assim como Sara que deu sua serva Agar para ter um filho com Abraão, Raquel não esperou no Senhor e deu sua serva Bila a Jacó. Ele, então, teve dela dois filhos - Dã e Naftali.
Muitas vezes, nós fazemos como Raquel e Sara. Não esperamos o tempo do Senhor e procuramos resolver nossos problemas com nossa "sabedoria". Achamos que não precisamos do Senhor e, quando tudo dá errado, é que nos lembramos que temos um Deus que tem um plano perfeito para a nossa vida. Não sejamos impetuosas, mas tenhamos um espírito que descansa no Senhor e que entrega todas as coisas em Suas mãos.
Mas, apesar da impaciência de Raquel, a Bíblia nos diz: "E lembrou-se Deus de Raquel; e Deus a ouviu, e abriu a sua madre" (Gênesis 30:22).Raquel, finalmente, pôde dar um filho a Jacó que, no futuro, seria uma bênção para toda a sua família; o seu nome era José.
Vendo este quadro da vida de Raquel, podemos ver quão grande é o amor de Deus por nós. Apesar da nossa desobediência, da nossa infidelidade, Deus é fiel, nos ama e dá a Sua graça. E podemos ver que Ele nos ama, não porque somos bons, mas porque Ele é bom e fiel.
Não é bom sermos filhos deste Deus maravilhoso?
Se analisarmos com cuidado, veremos que Raquel teve uma vida de espera. Ela esperou quatorze anos para se casar com o homem da sua vida; esperou muitos anos até Deus, no Seu tempo, abriu a sua madre.
Talvez estes momentos de tribulação da sua vida fizeram-na se achegar mais ao Senhor. Por causa do sofrimento, podemos olhar para a sua vida e aprender com ela, duas coisas que devem fazer parte da vida da mulher cristã que deseja ser segundo o coração de Deus:a) Ela teve uma vida de oração que deve ser seguida por cada uma de nós. A oração nos leva até o trono de Deus, onde podemos derramar nossas preocupações, problemas e amarguras que são transformados em uma canção de júbilo e louvor ao Senhor.;A oração nos faz depender do Senhor e nos transforma em mulheres humildes e carentes do Senhor.b) Ela teve uma vida de fé que deve ser seguida por cada uma de nós.Colocar no seu primeiro filho o nome de José que significa 'Deus acrescentará' é, realmente, um ato de fé, uma vez que ela tinha dificuldade de engravidar.
A Bíblia nos diz, em Hebreus 11.1: "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem."
E você, está tendo aqueles momentos de comunhão com o Senhor através da oração?A sua fé é a mesma daqueles homens e mulheres de Deus que fazem parte da galeria da fé?Será que Deus está lá no céu acrescentando o seu nome nesta galeria dos heróis da fé?
Senhor, aumenta a minha fé! Fazei com que eu confie que estás sempre no controle de toda a minha vida. Não importa o que possa acontecer, pois sei que tens um plano maravilhoso para a minha vida.Que em momento nenhum da minha vida, eu Te decepcione mas que eu, um dia, atinja a posição de mulher segundo o Teu coração. Amém!
Raquel, mulher de oração, de fé, teve o seu pedido de ter mais um filho respondido pelo Senhor. Este pedido custou a sua vida, pois ao dar à luz o seu segundo filho, ela teve dificuldade. Ela morreu chamando seu filho de Benoni, mas Jacó o chamou de Benjamim.
Amemos ao Senhor que cuida tanto de nós e sempre nos dá o melhor.Confiemos que Ele nunca nos abandonará e jamais nos esquecerá.Assim como Ele cuidou e abençoou Raquel também cuidará de nós por sermos Suas filhas.
http://br.geocities.com/estudandoevangelho/asmulheresdabiblia.htm
Sara
Sara A mulher de formosa aparência (Valdenira Nunes de Menezes Silva) "Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido" (Hebreus 11:11).
1. Passos Rumo à Canaã
Não deve ter sido fácil para Sara, esposa de Abraão, esperar o cumprimento das promessas de Deus. O Senhor fez promessas importantes a seu marido e, pela fé, eles tiveram que abandonar tudo - sua terra, seus familiares, a casa do pai - e seguir para uma terra que o Senhor lhes prometeu.O Senhor disse a Abraão: "... Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que Eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção" (Gênesis 12:1-2).
Não deve ter sido fácil para eles e não é fácil para nós quando Deus nos manda fazer algo que vai mudar completamente a nossa maneira de viver. É difícil visualizar o que Deus está planejando para nós, pois, como diz Twila Paris: "Como seres humanos, não somos capazes de ter a visão completa das coisas. Mas o Senhor tem essa capacidade, e Ele está fazendo a obra à Sua maneira e no Seu tempo."Sara tinha a sua vida calma, tranqüila, juntamente, com seu marido na cidade de Ur dos caldeus. Agora, tudo iria mudar. A sua vida daria uma reviravolta sem igual! Ela iria para uma terra que não conhecia e que Deus disse: "... para a terra que te mostrarei." Certamente, foi difícil para Sara deixar a bela cidade de Ur que ficava às margens do rio Eufrates. Mas, por amor a seu esposo e, principalmente, por amor a Deus, ela partiu decidida no seu coração, de olhar para a frente e confiar nas bênçãos que Deus já tinha preparado para eles.
Assim como Sara, devemos confiar no Deus que cuida de nós, que nos ama e tem preparado o melhor para as nossas vidas.Como filhas que desejam se tornar "a menina dos olhos do Senhor", devemos, assim como Sara, olhar para a frente, aceitar os Seus planos para nossa vida sem reclamar, sem exigir dEle, pois a Bíblia nos diz que devemos fazer "todas a coisas sem murmurações nem contendas" (Filipenses 2:14).Mesmo que estejamos vendo coisas ruins naquilo que Deus tem de bom para nós, devemos confiar nEle. Ele é o Deus Todo Poderoso que está no controle de tudo, é Ele que sabe o que é melhor para nós, é Ele que está caminhando lado a lado conosco, não nos deixando tropeçar. Se, pela fé, entregarmos tudo em Suas mãos. Ele é o que vai encher o nosso coração de alegria, júbilo e ardente confiança. Devemos ser agradecidos a Ele por causa da Sua fidelidade, do cumprimento das Suas promessas e por Seu amor por nós fazendo tudo segundo a Sua vontade.
2. Mulher de Formosa Aparência, Leal e Correta
Vários são os conselhos que a Palavra de Deus nos dá sobre beleza.Em Provérbios 31:30, ela diz: "Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada."Outro conselho encontramos em Provérbios 6:25: "Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te prendas aos seus olhos."
Nós mulheres, que tanto nos preocupamos com a beleza física (na verdade, não vejo nada de errado nisso, pois somos o templo do Espírito Santo e temos que cuidar do nosso corpo, mas sem exagero). Não podemos esquecer de que o que realmente tem valor para Deus é a beleza interior.
A Bíblia nos diz, em Gênesis 12:11, que Sara era mulher formosa à vista, mas além de ter a beleza física, ela também tinha um espírito muito bonito, pois era leal, correta, submissa a seu esposo. Esta obediência rendeu-lhe, em algumas ocasiões, momentos de sofrimento e desesperança. Em determinado momento, Abraão e Sara tiveram que se mudar para o Egito por causa da vida difícil que estavam levando. Sabendo que sua vida corria perigo, pois faraó com certeza acharia Sara muito bonita, Abraão combinou com ela que deveria dizer que era sua irmã (na verdade, ela era meio irmã, pois era filha do mesmo pai). Ele disse: "... Ora, bem sei que és mulher formosa à vista; E será que, quando os egípcios te virem, dirão: Esta é sua mulher? E matar-me-ão a mim, e a ti te guardarão em vida. Dize, peço-te, que és minha irmã, para que me vá bem por tua causa, e que viva a minha alma por amor de ti" (Gênesis 12:11-13). Creio que esta decisão trouxe grande sofrimento para Sara, mas mesmo assim ela, por ser uma esposa submissa ao esposo, obedeceu.Neste seu ato de obediência vemos duas características difíceis de serem encontradas, hoje em dia, nas mulheres que lutam por seus direitos de igualdade com os homens.
a. SubmissãoSara foi, realmente, uma mulher submissa e por isso Deus cuidou dela e a abençoou. Você é uma mulher submissa a seu esposo assim como foi Sara? Ou você é uma mulher insubmissa e por muito menos deixa de receber as bênçãos que Deus teria para você?Trabalhemos mais o nosso interior, procurando obedecer ao que Deus nos manda na Sua Palavra, não apenas nos submetendo a nosso marido, mas lendo a Bíblia, diariamente, orando ao Senhor e derramando no Seu Altar nossos agradecimentos e pedidos, tendo um grande pesar em nossos corações pelas almas perdidas, sendo sensível às necessidades do nosso próximo, amando e criando nossos filhos na admoestação do Senhor.Deixe que seu interior seja uma luz que brilha neste mundo cheio de trevas.Deixe que seu interior mostre ao mundo que o Deus que você aceitou é um Deus de amor, um Deus que sacrificou Seu próprio Filho para nos dar a vida eterna.
b. Fé em DeusPor causa da sua beleza, Sara foi desejada por faraó que a colocou como mais uma no seu harém. Sara sofreu, pensou que talvez nunca mais visse Abraão, mas por causa de sua grande fé, esperou que o Senhor agisse.
"Espera no Senhor, anima-te, e Ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor." (Salmo 27:14). "Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão." (Isaías 40:31).
E foi exatamente isto que Sara fez, ela repousou no Senhor e saiu vitoriosa. Quando esperamos no Senhor, sentimos a Sua paz e conforto no coração. Esperamos nEle com fé e, com certeza seremos abençoadas. O mesmo Deus que livrou Sara das mãos de faraó é o nosso Deus que nos livrará e estará conosco nos momentos em que precisarmos dEle.E, com fé em nosso coração, não esqueçamos de enfeitar o nosso interior com um "espírito manso e quieto que é precioso diante de Deus" (1 Pedro 3:4).
3. Tentativa de Sara de Ajudar Deus
Deus havia prometido a Abraão que ele teria um filho com Sara. Muitos anos se passaram e ela, começando a ficar impaciente, decidiu dar uma mãozinha para Deus. Era comum, naquela época, uma serva deitar-se com seu patrão se sua senhora não pudesse gerar filhos. Sara, então, deu permissão a Agar, sua serva egípcia, para dormir com Abraão, seu esposo. Sua escrava teria o "filho prometido" que ela não poderia dar a ele. Sara pensava que este seria o filho da promessa, porém foi o filho que só provocou discórdia entre Sara e Agar. Talvez, assim como muitos de nós, ela tenha esquecido o que Deus havia prometido a seu esposo: "Disse Deus mais a Abraão: A Sarai tua mulher não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome. Porque Eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela." (Gênesis 17:15-16). A ajuda que ela quis dar a Deus só causou angústia e sofrimento, tanto no momento como no futuro, pois os conflitos que existem, hoje em dia entre árabes e judeus são devidos a este ato impensado de Sara, ao permitir que sua escrava se deitasse com Abraão. Mesmo ela tendo agido de maneira errada, Deus lhe deu o filho que lhe havia prometido. Quando nasceu Isaque, o verdadeiro filho da promessa, Ismael (filho de Agar com Abraão) já havia nascido.
Sara, cujo nome significa "princesa", foi um exemplo de mulher submissa, leal, temente a Deus e cuja fé a colocou na galeria dos heróis da fé encontrada em Hebreus 11.11.
OraçãoSenhor Deus e Pai, quero colocar em Tuas mãos a minha vida. Que eu possa confiar em Ti, sentindo em meu coração os planos que tens para mim. Que eu seja sensível à voz do Teu Espírito para aceitar com alegria o que tens preparado para mim. Que eu nunca duvide que tens ainda muitos planos para minha vida e que eu possa aceitá-los com o coração cheio de alegria. Que as pessoas ao meu redor possam ver em minha face o riso que colocaste dentro de minha alma.Obrigada, Senhor!Amém!
Deus nos abençoe, à medida que nos esforçamos para melhor obedecê-Lo."Quem crê nEle não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus." (João 3:18).
"Como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus!" (Sl 42:1)
http://br.geocities.com/estudandoevangelho/asmulheresdabiblia.htm
Tamar
Tamar A jovem viúva criativa (Nanny) "Quando irmãos morarem juntos, e um deles morrer, e não tiver filho, então a mulher do falecido não se casará com homem estranho, de fora; seu cunhado estará com ela, e a receberá por mulher, e fará a obrigação de cunhado para com ela. E o primogênito que ela lhe der será sucessor do nome do seu irmão falecido, para que o seu nome não se apague em Israel. Porém, se o homem não quiser tomar sua cunhada, esta subirá à porta dos anciãos, e dirá: Meu cunhado recusa suscitar a seu irmão nome em Israel; não quer cumprir para comigo o dever de cunhado. Então os anciãos da sua cidade o chamarão, e com ele falarão; e, se ele persistir, e disser: Não quero tomá-la; Então sua cunhada se chegará a ele na presença dos anciãos, e lhe descalçará o sapato do pé, e lhe cuspirá no rosto, e protestará, e dirá: Assim se fará ao homem que não edificar a casa de seu irmão; E o seu nome se chamará em Israel: A casa do descalçado." (Deuteronômio 25.5-10).
Como se vê nos versículos acima, os Hebeus tinham um costume que garantia a proteção das jovens viúvas, visto que naquela época, para sobreviver, as mulheres precisavam de terra e de filhos para garantir a sua velhice.Quando uma jovem ficava viúva, era dever do cunhado coabitar com ela para que este desse continuidade à descendência de seu irmão. Porém, Onã não estava disposto a cumprir com seu dever de cunhado, é o que se vê em Gênesis, no capítulo 38 versículos 9: "Onã, porém, soube que esta descendência não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando possuia a mulher de seu irmão, derramava o sêmen na terra, para não dar descendência a seu irmão." Ele agia desta forma porque se Tamar engravidasse teria alguns riscos financeiros, visto que sua propriedade seria dividida com o novo herdeiro.Como se já não bastasse a tristeza da viuvez, Tamar ainda teria que supotar o cunhado, que só estava interessado em usá-la para saciar suas necessidades da carne!Mas Deus, o qual tem por atributos naturais:a) A onipotência (tem todo poder em Suas mãos); b) A onipresença (poder de estar em todos os lugares ao mesmo tempo) e c) A onisciência (sabe de tudo - nada está oculto aos Seus olhos)Pois bem, Deus não se agradou da atitude de Onã e, por causa de sua ganância, o levou à morte. (Gênesis 38.10). Passaram-se alguns anos e, Tamar, percebendo que seu sogro Judá (filho de Jacó) não permitiria que seu outro filho (o único ainda vivo) a ajudasse; ela, então, planejou para que o seu sogro lhe engravidasse; disfarçando-se de prostituta, a qual, após o ato efetuado tomou o cuidado de "guardar" o selo, o cordão e o cajado de Judá, os quais mais tarde serviram para povar a paternidade da criança. (Gênesis 38.24-25). O homem reconhece seu erro de privá-la de ter uma família: "... Mais justa é ela do que eu, porquanto não a tenho dado a Selá meu filho..."(Gênesis 38.26).
Tamar deu à luz a gêmeos: Perez e Zerá. Perez aparece em diversas genealogias, inclusive na linhagem do rei Davi e de José (pai de criação de Jesus).
Com esta mulher, podemos aprender que depois que a dor do luto tiver passado, é necessário levar a vida à diante. Tamar é prova disso, pois além de se preocupar com seu próprio futuro, precisou de ânimo e disposição para criar seus dois filhos.
A Palavra de Deus nos diz: "O simples dá crédito a cada palavra..." (Provérbios 14.15).
Créditos: Bíblia de Estudo da Mulher - Ed. Atos
http://br.geocities.com/estudandoevangelho/asmulheresdabiblia.htm
A mulher de Ló
A Mulher de Ló A que olhou para trás (Valdenira Nunes de Menezes Silva) "Então o Senhor fez chover enxofre e fogo, do Senhor desde os céus, sobre Sodoma e Gomorra; E destruiu aquelas cidades e toda aquela campina, e todos os moradores daquelas cidades, e o que nascia da terra. E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal" (Gênesis 19.24-26).
Observando estes três versículos de Gênesis 19, vemos o triste fim de duas cidades, Sodoma e Gomorra, onde reinava a prostituição, mas vemos também o terrível juízo de Deus sobre a mulher de Ló por causa de um "simples" gesto seu; ela olhou para trás.
Tudo começou com uma decisão de Ló. Estava havendo entre os pastores do gado de Abrão e os pastores do gado de Ló, muitas contendas. Para evitar briga entre seus servos, Abrão, juntamente, com seu sobrinho Ló, apartaram-se. Disse Abrão a Ló: "Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; e se escolheres a esquerda, irei para a direita; e se a direita escolheres, eu irei para a esquerda. E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada... e era como o jardim do Senhor... Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu Ló para o oriente, e apartaram-se um do outro" (Gênesis 13.9-11).
A Bíblia não entra em detalhes se Ló foi viver com sua mulher e suas filhas ou se a conheceu na cidade na qual foi morar, mas fala que ele foi viver na cidade de Sodoma, creio que fosse uma cidade grande, bonita, atrativa, cheia de homens maus e pecadores. Há quem diga que quando se começa a trabalhar em um curtume logo de início, a pessoa se sente mal, vomita várias vezes e tem vontade de desistir do emprego; porém, depois de algum tempo, a pessoa já está tão acostumada com o mau cheiro que nem percebe mais. O organismo se acostumou e o mau cheiro já faz parte da vida da pessoa. O mesmo deve ter acontecido com Ló, com sua mulher e com toda a sua família. Talvez tenham percebido que apesar de Sodoma ser uma bela cidade, os seus habitantes viviam, diariamente, pecando e em completo desacordo com os mandamentos do Senhor, mas com o passar do tempo, provavelmente, eles nem mais percebiam o quanto o pecado assolava aquela cidade.A Palavra de Deus também não entra neste detalhe, mas talvez a esposa de Ló fosse uma mulher rica e, tenha se acostumado a viver nesta cidade cheia de pecados, luxúria e carnalidade. Será que ela se apegou às coisas materiais? Será que ela, realmente, gostava de viver nesta cidade? Não sabemos quais são as respostas para estas perguntas, mas ela, juntamente com Ló, escolheu viver ali. Até aquele momento, a Bíblia não nos relata que havia pelo menos um desta família querendo sair de lá. Eles viviam em Sodoma, apesar da depravação existente.Muitas vezes, nós que somos o povo de Deus, crentes no Senhor, vivemos em um ambiente onde o pecado existe, mas nem o percebemos, pois já estamos acostumados. E, pior que isso, praticamos todo tipo de pecado e dizemos "Eu não acho nada demais!" Será que nossos olhos e mentes já não estão acostumados com:
1. NovelaNovelas onde vemos, e até mesmo torcemos pela "pobre esposa" que é maltratada por um marido mulherengo, que bate nela e que de repente aparece um "mocinho" que "a ama" e quer ficar com ela. Será que nós, realmente, não estamos tão acostumados que nem percebemos que estamos torcendo para que haja um adultério?
2. Roupas Curtas, Abertas ou Transparentes DemaisRoupas que até mesmo "mulheres crentes" usam, as quais mostram até quase que 90% do corpo e nós, por estarmos tão acostumadas dizemos: "Não acho nada demais!"? Pode ser que eu ou você não achemos "nada demais", mas Deus acha e chama isso de lascívia que é pecado.
3- Namoros AvançadosNamoros avançados e até mesmo permitidos por pais "crentes" porque "afinal de contas, meus filhos não podem ser diferentes de seus amigos!" Em novelas, este tipo de namoro é tão comum que até mesmo nós, cristão, não achamos nada demais.
Eu não sei se existe alguma diferença entre a Sodoma, onde vivia a mulher de Ló com toda a sua família e o mundo de hoje! Deus, com certeza, não está gostando de ver o mundo caminhando para um abismo sem volta. E, participando deste mundo, estão muitos que se dizem cristãos e que sempre dizem "Eu não acho nada demais!".Tudo isto é muito triste! Precisamos estar alertas e alertar os nossos filhos, as nossas irmãs em Cristo para que não caiam de amor pelas coisas do mundo que são guiadas pelo inimigo das nossas almas. Que o Senhor nos proteja e nos dê sabedoria para vermos o que é certo e o que é errado de acordo com as Escrituras. Que o nosso andar diário seja agradável ao Senhor.
Pelo desfecho desta história, podemos imaginar que a mulher de Ló não se empenhou nas coisas espirituais, ensinando suas filhas a não andarem de acordo com o mundo, não se maravilharem com aquilo que desagradaria ao Senhor. Tudo indica que ela gostava de viver em Sodoma. Talvez ela vivesse dizendo a seu marido "Eu não acho nada demais!" Apesar da acomodação de Ló e de toda a sua família, Deus teve misericórdia deles. Deus quis salvá-los da grande tribulação, apesar de não estarem pensando em se separar deste ambiente de luxúria. A esposa de Ló nem pensava que uma grande mudança estava para acontecer. Deus deu a ela uma oportunidade sem igual. E nós? Estamos esperando com uma alegria indescritível a segunda vinda do nosso Senhor? Estamos preparados para, a qualquer momento, sermos arrebatados juntamente com todos os salvos pelo sangue precioso do Cordeiro? É minha oração a Deus, que Ele não nos deixe ter prazer nas coisas deste mundo, mas que digamos em nosso coração: Maranata! Vem logo, Senhor Jesus!!!
A família de Ló não passou pela grande tribulação que passaram aquelas pessoas que moravam em Sodoma; eles foram retirados da cidade antes dos acontecimentos que a destruiriam. Estes acontecimentos são um símbolo da segunda vinda de Cristo. Nós, que somos salvos pelo sangue de Jesus, não passaremos pelos sete anos de tribulação que assolará a terra. Seremos arrebatados antes destes acontecimentos.
Não podemos afirmar com certeza que a esposa de Ló gostava de viver nesta cidade, mas vivendo ali, gostando ou não, eles receberam a visita de dois anjos enviados pelo Senhor. Os quais disseram: "... Tens alguém mais aqui? Teu genro, e teus filhos, e tuas filhas, e todos quantos tens nesta cidade, tira-os fora deste lugar; Porque nós vamos destruir este lugar, porque o seu clamor tem aumentado diante da face do Senhor, e o Senhor nos enviou a destruí-lo" (Gênesis 19.12-13).Na manhã seguinte, os anjos apressaram Ló, sua esposa e suas filhas: "... Levanta-te, toma tua mulher e tuas filhas que aqui estão, para que não pereças na injustiça desta cidade. Ele, porém, demorava-se, e aqueles homens lhe pegaram pela mão, e pela mão de sua mulher e de suas duas filhas, sendo-lhe o Senhor misericordioso, e tiraram-no, e puseram-no fora da cidade. E aconteceu que, tirando-os fora disse: Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti, e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças" (Gênesis 19.15-17)."Não olhes para trás de ti" dentre todas as palavras que os anjos disseram, estas foram as mais importantes, porém não valorizadas pela esposa de Ló. Será que eu e você as valorizaríamos se estivéssemos no lugar dela?O ser humano tem atração por aquilo que é proibido. Infelizmente, nós que aceitamos Jesus como nosso Salvador, ainda temos aquela natureza velha que tínhamos antes de nos tornarmos uma nova criatura. Cabe a mim e a você alimentarmos a natureza nova, lendo a Palavra de Deus, orando ao Senhor, pedindo a Ele para nos livrar das tentações e procurando obedecer em tudo ao Senhor e ao que Ele diz na Bíblia.Devemos sempre manter nossos olhos voltados para Deus, olhar para a Sua maravilhosa majestade e, então, perceber que as coisas que este mundo nos oferece são passageiras e fazem mal à nossa alma. Não devemos olhar para os prazeres desta vida, não devemos olhar para trás como fez a mulher de Ló, desobedecendo ao que os anjos lhe ordenaram, mas olhar para o alto, onde Jesus - por tanto nos amar - está preparando uma linda mansão para mim e também para você que já O aceitou como Salvador de sua vida. E, o melhor de tudo, é que viveremos eternamente com Ele e com todos aqueles que amamos e que foram redimidos pelo Seu sangue. Amém!
Enquanto Ló e suas duas filhas olhavam para frente, em direção às promessas que Deus lhes fizera, a sua esposa, talvez saudosa do que estava abandonando, "...olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal" (Gênesis 19.26).Muitas vezes nos apegamos tanto às coisas deste mundo que, quando estamos a ponto de “perdê-las”, olhamos para trás (com saudade) e esquecemos que temos um Deus que cuida de nós e que tem planejado para nós uma vida plena de paz e de alegria.Não devemos esquecer, nunca, que Deus foi misericordioso com Ló e sua família. Em Salmos 103.11 a Bíblia nos diz: "Pois assim como o céu está elevado acima da terra, assim é grande a Sua misericórdia para com os que O temem."A misericórdia de Deus está à nossa disposição. Se tememos ao Senhor, Ele, então, é misericordioso para conosco.Mesmo que passemos pelo vale da sombra da morte, não devemos temer mal algum (Salmos 23.4) porque o meu Deus está ali conosco e Sua misericórdia alcança o nosso coração. Mesmo que estivermos passando por situações difíceis de serem resolvidas, o Senhor estará ali conosco, nos consolando e até mesmo nos carregando em Seus braços. Deus é o nosso lugar seguro!
Sempre que leio esta passagem da Bíblia, onde vejo Ló fazendo sua decisão de ir morar em Sodoma e sua esposa virar uma estátua de sal, vejo o quanto é importante e muito sério eu me preparar para a segunda vinda de Cristo. Que eu possa dizer como o apóstolo Paulo: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos que amarem a Sua vinda" (II Timóteo 4:7-8). Amém!
http://br.geocities.com/estudandoevangelho/asmulheresdabiblia.htm

Nenhum comentário