Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CASADA PARA SEMPRE



Introdução

Paz do Senhor a todos vocês !
Que bom é poder compartilhar as maravilhas que Deus tem feito na minha vida.

Através deste livro, que servirá mais como meu próprio testemunho do poder de Deus na minha vida, e no meu casamento, espero trazer palavras de conforto àqueles que se encontram em situação parecida e de alerta àqueles que às vezes se esquecem de vigiar – como eu me esqueci e outras vezes achava que vigiava corretamente.

Se estiver tendo problemas no seu casamento, e tudo parece perdido, pois é isso que os outros te dizem, creia que o nosso Todo Poderoso Deus pode tudo. O Deus de maravilhas, o Deus do impossível! Impossível para nós, mas “café pequeno” para o nosso Senhor – como diz meu querido irmão Paulo Arakaki.

Antes de qualquer coisa, gostaria de compartilhar uma "declaração de fé" que me ajudou muito durante minha busca a Deus, pelo amor do meu marido de volta e a restauração do meu casamento, para que eu não me esquecesse do meu comprometimento com o Senhor. E se você também está determinada e acredita que Deus pode, então Ele VAI restaurar o seu casamento também.


"Declaração de fé"


Estou aqui para a cura do meu casamento. Não vou desistir, ceder, cansar até que esta cura aconteça.

Eu fiz um voto, disse as palavras, troquei alianças, me entreguei, eu confiei no Senhor, e disse do fundo do meu coração: na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, em bons e em maus momentos.

Então estou aqui agora, e não vou descansar, sentar, deixar, me acalmar ou me entregar até esta situação se transformar.

Eu me recuso a olhar para as circunstâncias em que me encontro, ou dar ouvidos à falsos profetas, ou escutar o que vem do mundo, e é conveniente , fácil, rápido, popular ou está na moda.

Nem aceitarei uma imitação barata do poder real de Deus. Não rejeitarei o desejo de Deus, reescreverei suas palavras, não violarei seu pacto nem aceitarei o que Deus odeia...O divórcio!

Em um mundo imundo, permanecerei pura, rodeada por mentiras, falarei a verdade e onde não houver esperanças, esperarei no Senhor.


Onde a vingança é mais fácil, abençoarei ao invés de amaldiçoar e quando todas as evidências estiverem contra mim, eu confiarei na fidelidade do meu Pai.

Estou em pé, e não vou consentir, comprometer-me, discutir ou desistir.

Eu fiz uma escolha, entrei na batalha, acreditei na Palavra de Deus e confiei no Senhor por uma resposta.

Não permitirei ...
Nem a reação do meu marido,
Nem os conselhos dos meus amigos,
Nem de meus familiares,
Nem a dificuldade financeira,
Nem as tentativas do diabo

Me fazerem desistir, desanimar ou me render...

ATÉ QUE MEU CASAMENTO SEJA CURADO!

Capítulo 1

Deus me chamou

Foi no dia 5 de janeiro de 2006 que recebi uma ligação de meu marido (que se encontrava no Brasil com meus dois filhos para descansar um pouco por dois meses depois de três anos no Japão) dizendo que deveríamos "rever" nosso casamento, pois estava apaixonado por outra pessoa. – (assim ele pensava).

Não posso deixar de afirmar que as pernas tremeram, o coração disparou e a voz não saiu durante alguns segundos, mas acabei me surpreendendo com o modo com que recebi suas palavras sem entrar em pânico, chorar em desespero me jogando no chão ou querer pular da janela do terceiro andar.

Foi neste exato momento que percebi que algo maravilhoso estava acontecendo na minha vida; por mais que as circunstâncias dissessem o contrário eu percebi que a partir daquele momento minha vida mudaria completamente. Naquele telefonema, não ouvi a voz de meu marido, mas era Deus quem estava querendo falar comigo, ou melhor, me dar um "puxão de orelha".

Glórias a Deus por ter me aberto os olhos ali mesmo, enquanto ainda ouvia meu marido falar da OM (outra mulher), pois tenho visto relatos de mulheres que levam meses, até anos para enxergarem que esta é, verdadeiramente, a forma que Deus encontrou para trazê-las mais perto Dele. E com isso, retardando o agir de Deus em suas vidas.

Por muitas vezes creio que Ele tentou me trazer de volta para a sua obra, mas eu sempre ocupada com as coisas do dia a dia, acabei não dando ouvidos e sempre dizia: "Espere mais um pouquinho Senhor, agora não dá". (como pude?)

Como meu Pastor sempre diz: (querido Pastor Galvão) “É quando estamos com as costas na parede que aprendemos a pôr os joelhos no chão”; e foi exatamente o que Deus falou comigo: "Agora Eu quero ver se você não tem tempo para Mim!” - disse-me o Senhor.

Naquele mesmo dia, não tive dúvidas do chamado de Deus na minha vida. Ele me queria de volta e teve que mudar o seu plano devido minha desobediência. Eu havia me convertido há catorze anos (em 1992) quando estudava nos EUA, mas o primeiro amor por Deus havia desaparecido.

“Tenho, porém, contra ti que deixaste o primeiro amor” (Ap 2.4)

Não orei, não vigiei e acabei me tornando uma "crente morna”, aquela que Ele prefere vomitar sabe?
“Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca” (Ap 3.16)

Devido às circunstâncias e a falta de intimidade com o Pai, acabei dando brechas para Satanás agir na minha vida e na minha família. Tornei-me uma pessoa irritada, cansada e insatisfeita. Não cuidei direito da minha casa, do meu marido, do meu casamento. Tudo o que Deus determinou que uma mulher de Deus deveria fazer em seu lar: edificá-lo!

“A mulher sábia edifica sua casa, mas a tola a derruba com suas próprias mãos” (Pv 14.1)

Não comentei com muitas pessoas a respeito do adultério de meu marido, a não ser algumas pessoas da igreja com quem eu sabia que poderia contar na hora das orações. Tentei poupá-lo ao máximo das acusações das pessoas do mundo, pois sabia que quem realmente estava por detrás de tudo isso era ele: satanás, o pai das mentiras, que veio simplesmente para matar, roubar, destruir e estava manipulando o coração do meu marido confundindo seus verdadeiros sentimentos. Eu tinha que resgatar meu marido de volta da escuridão que se encontrava. Não poderia desistir dele assim, como tenho visto em muitos casamentos. (é muito mais fácil separar-se e desistir de alguém que está te fazendo mal). Mas Jesus NUNCA desistiria de mim! E eu não poderia desistir de meu marido sabendo que ele havia se tornado escravo do pecado e assim condenado à morte eterna.

Agora me recordo de um versículo:

“O homem natural não compreende as coisas do espírito de Deus, porque lhe parece loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1 Co 2.14)

Acho que ninguém entenderia minha súplica pelo perdão de meu marido por não ter sido a mulher que ele merecia ter e pelo perdão de Deus por não ter sido obediente. Principalmente não sendo eu quem estava em adultério. Aos olhos do mundo o grande culpado seria meu marido e eu a vítima.

Tenho plena convicção que meu distanciamento de Deus foi o que causou toda essa situação e consequentemente afastou meu marido de mim nos levando ao pecado e à cegueira espiritual.

Agora, reverter esta situação dependia totalmente do meu comportamento a partir dali.


Capítulo 2

E eu ouvi seu chamado

Minha primeira atitude foi retornar à igreja. Percebi que havia caído em mais uma armadilha de Satanás quando parei de freqüentar a igreja e acabei ficando mais vulnerável aos seus ataques.

Satanás é astuto e aproveitou-se de situações para que eu aceitasse empregos onde eu trabalhava aos finais de semana. Foi mais um truque para me afastar de Deus.

O primeiro foi em uma loja de produtos brasileiros onde aos domingos ninguém tira “yasumi” (folga – em japonês). Eu estava grávida de dois meses e a fábrica onde eu trabalhava acabou me demitindo pelo mal estar que o início da gravidez geralmente causa.

Eu precisava trabalhar, o salário do meu marido não era suficiente naquela época e nenhuma fábrica me aceitou a partir de então, por causa da gravidez. Até tentei trabalhar, mas quando chegava na linha de produção, em pé, meu corpo não agüentava e acabava me denunciando.

Sem muita escolha consegui este emprego na loja de produtos brasileiros, mas acabei sacrificando todos os finais de semana, sem tempo para a família, nem para Deus. Fiquei por lá até o oitavo mês de gravidez quando já não agüentava mais agachar para arrumar as prateleiras do mercado.

Em 7 de janeiro de 2005, meu segundo filho abençoado Yuji nasceu, e antes que ele completasse dois meses de idade recebi uma ligação sobre uma proposta de emprego em uma escola de idiomas. Fiquei feliz com a oferta, afinal estaria trabalhando com o que sempre gostei de fazer, ensinar inglês e, além disso, eles permitiriam que eu levasse o bebê comigo até que a fase de amamentação terminasse e ele atingisse uma certa idade para poder ficar na creche.

Sem pensar muito acabei aceitando a proposta, pois o salário do meu marido continuava baixo, e as coisas estavam ficando apertadas desde que eu havia parado de trabalhar, antes do bebê nascer. Mal sabia que mais uma vez estaria afastada da igreja por mais um período, pois o movimento maior em uma empresa voltada para o público brasileiro no Japão é sempre aos domingo.

Foi assim até o dia da ligação de meu marido naquele abençoadíssimo dia 5 de janeiro de 2006, quando Deus falou claramente comigo através dele.

Graças ao meu Deus, logo percebi a enrascada em que havia me metido e fui conversar na empresa que não continuaria trabalhando aos domingos. Não pedi, só comuniquei sabendo dos riscos que correria de me mandarem embora, mas Deus estava no controle de tudo e então não me preocupei com o que poderia acontecer. Sabia que ele trabalharia para que tudo acontecesse para o meu próprio bem.

“E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito” (Rm 8.28)

Durante a conversa com meus superiores disse que sairia às 17hs e não mais às 19hs para poder chegar às 17:15 para o início do culto aos domingos. Também disse que quando meu marido e filhos retornassem do Brasil, eu não iria mais trabalhar aos domingos. Sei que meu chefe não aceitou muito bem, mas naquele momento minha prioridade era outra, e tive que escolher em um curtíssimo espaço de tempo entre buscar a Deus ou manter meu emprego; entre ser feliz e restaurar meu casamento ou não. Agora o que eu tinha que fazer era buscar ao Senhor e todo o resto seria acrescentado.

“Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33)

Tinha certeza de que Deus me abençoaria com outro emprego onde teria mais tempo com minha família, e pudesse me dedicar ao Senhor como sua verdadeira serva.


Reconciliação com o Senhor

Deus falou profundamente em meu coração. Percebi que tudo o que estava acontecendo fora permitido por Ele para me trazer de volta e cumprir o que prometeu: me aperfeiçoar!

“Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra, a aperfeiçoará até o dia de Jesus Cristo” (Fp 1.6)

Durante o culto daquela mesma semana, saí mais cedo da escola e fui à igreja e naquele dia, a graça e a misericórdia do Senhor fizeram renascer a mulher que Ele queria que eu tivesse sido durante todos estes anos.

Humilhei-me diante do Senhor, me arrependi, pedi e recebi o Seu perdão. Misericordioso é o Senhor!
Reconciliei-me com meu Deus (fui até à frente durante o apelo do Pastor, ajoelhei-me, chorei muito em arrependimento pelos meus pecados e disse a Ele que a partir daquele momento Ele seria novamente o Senhor da minha vida – e não somente o meu Salvador) e desde então tenho vivido segundo os desejos do Espírito Santo e não mais os prazeres da carne e nas coisas do mundo. Glórias a Deus!

“Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito” (Rm 8.1)
Sede de Deus

A partir deste momento, Deus começou a trabalhar na minha vida, trazendo de volta a sede pela Sua Palavra, a sede em estar na Sua presença, em orar, em jejuar (hoje entendo o jejum como uma poderosa forma de oração).

Além disso, busquei na Internet sites relacionados à restauração de casamentos e comecei um estudo sério a esse respeito. Muito do que colocarei aqui neste livro, é fruto de tudo o que aprendi durante estes estudos através de livros, dvds, ministrações a casais e testemunhos de pessoas que já passaram pela mesma situação e já tiveram seu casamento restaurado ou ainda estão buscando a realização dos planos de Deus em suas vidas. Mas uma das coisas que mais ouvi, li e assisti foi que:

“DEUS PODE E IRÁ RESTAURAR SEU CASAMENTO”,

E para isso precisamos simplesmente crer!
Crer que Ele é o Deus do impossível;
Crer que Ele é o Deus de maravilhas;
Crer que Ele é o Deus que restaura e revive;
Crer que Ele é o Deus que tudo pode e vai lhe dar a vitória do que hoje pode parecer sem solução!

“Estendo para ti as minhas mãos, a minha alma tem sede de Ti como terra sedenta” (Sl 143.6)

Capítulo 3

O que Deus quer de mim ?

O que Deus me pediu para fazer, para ter meu marido de volta, não é fácil e nem será para você. Mas se você quer vivenciar um milagre na sua vida, ele realmente pode acontecer. Deus vai restaurar seu relacionamento exatamente como restaurou o meu e como já fez com muitos outros casais.

A Bíblia diz: “Os olhos do Senhor passam por toda a terra, para cima e para baixo, procurando pessoas que tenham o coração entregue a Ele, de maneira que Ele possa mostrar o grande poder que tem em ajudar estas pessoas” (2 Cr 16.9).

Ele tem te procurado, para te ajudar e mostrar o Seu poder. Você terá que ser obediente e passar pelo “portão estreito”.

“Só se pode entrar no céu pelo portão estreito, a entrada para o inferno é larga e sua porta é bastante ampla, para todas as multidões que escolherem este caminho fácil. Mas a porta da vida é pequena e a estrada é estreita, e só uns poucos a encontram” (Ma 7.13-14)


Qual portão você escolhe?



É a hora da escolha

“Tomo hoje os céus e a terra por testemunhas contra vocês, que hoje eu dei a vocês a oportunidade de escolherem a vida ou a morte, a benção ou a maldição. Oh! Escolham a vida! Sim para que você e os seus descendentes possam viver. Tomem a decisão de amar o Senhor nosso Deus e obedecer a Ele – de ficar junto à Ele! Pois só no Senhor vocês poderão ter vida, e vida longa. Então vocês terão condições de viver em segurança na terra que o Senhor prometeu aos seus antigos pais – Abraão, Isaque e Jacó. (Dt 30.19-20)

Escolha seguir à Jesus e ficarei feliz em saber que o seu casamento também será restaurado através da sua fé e obediência ao Senhor.

“Então Jesus disse: Verdadeiramente, se tiverem fé, e não duvidarem, podem fazer coisas iguais a esta, e muito mais. Vocês podem dizer a este Monte das Oliveiras: Atire-se no mar! e ele o fará. Vocês podem conseguir qualquer coisa – qualquer coisa que pedirem em oração se tiverem fé”
(Mt 21.21-22)

Deus pode e tenho certeza que vai restaurar seu casamento, sua família, sua vida financeira e tudo mais que hoje você tem tentado resolver com suas próprias forças. Só com Jesus a vitória é garantida.


Capítulo 4

Dia 28 de janeiro de 2006

Depois de vinte e um dias de busca incessante ao Senhor já sentia a restauração que abençoava minha vida em vários aspectos. Parece que Ele estava me devolvendo tudo o que Satanás havia me roubado durantes todos esses anos.

A cada dia, quanto mais meditava na sua Palavra, lia os testemunhos, orava e jejuava, Deus trabalhava no meu coração e me moldava em uma pessoa mais à Sua imagem.

Alguns dos resultados já no início da restauração:

1. Meu amor ao meu Deus. O “primeiro amor” estava de volta. Como pude viver esse tempo todo sem que Ele fosse o centro de tudo, da minha casa, do meu casamento, da minha vida ? Como pude achar que seria feliz sem Ele ? Como pude achar que meu casamento sobreviveria ? “Obrigada Senhor por me trazer de volta à Ti . Sei que tudo acontece para o meu próprio bem !

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam à Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”
(Romanos 8.28)

Meu amor pelo meu marido. Amo meu marido, mais do que nunca. Sinto saudade, quero estar em sua companhia, discutir assuntos, dar risadas, ajudá-lo em seu ministério, (até concordei em atuar em seu próximo filme – e Deus sabe como sou tímida com as câmeras) e muitas outras coisas que poderia citar aqui que levariam páginas. (veja carta de perdão na pág. 20)

Deus me trouxe de volta a vontade de estar em casa, comprar flores, cuidar da roupa, da comida, e de mim mesma; já havia me esquecido disso também. Recuperei minha auto-estima e guardo um tempo me arrumando para o meu marido. Lembre-se disso: “Seu esforço para manter-se bela é recebido por seu marido como um presente especial para ele”.

Deus me colocou um desejo enorme de jejuar. No primeiro mês, meu jejum era de três dias. Minhas refeições eram sempre no terceiro dia entre 21:00hs e 22:00hs. Depois disso eu reiniciava meu jejum. Durante este tempo eu tomava chá, café e água e não sentia fome. Meu acordo com Deus era que eu jejuaria desta forma até o retorno de meu marido para que Deus transformasse seu coração e o trouxesse de volta para mim. Deus honrou meu jejum e em menos de um

mês após seu retorno, Deus havia “transformado” o coração de meu marido em um coração de carne.

“E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro dele, e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne”
(Eze 36:26)

Obs: emagreci 7 quilos em um mês !


Deus tem me preenchido com Seu Espírito Santo e assim as pessoas têm notado a diferença em minha vida. Não me preocupo mais com o que os outros vão pensar, simplesmente compartilho minha experiência e meu conhecimento da Palavra com os que estão à minha volta. Sou propriedade de Cristo, e agora isto é claro à todos.


(Estas foram as primeiras palavras que dirigi ao meu marido assim que chegou do Brasil)



CARTA DE PERDÃO


PERDÃO MEU AMOR, POR NÃO TER SIDO UMA ESPOSA DE DEUS PARA VOCÊ.
A MULHER SÁBIA QUE EDIFICA A SUA CASA. PELA MINHA DESOBEDIÊNCIA AO SENHOR TE CAUSEI TANTA DOR E FERI SEU CORAÇÃO.
PERDOE-ME PELA MINHA FALTA DE SUBMISSÃO. POR NÃO TER EXERCIDO O PAPEL QUE DEUS DETERMINOU PARA MIM DENTRO DA NOSSA CASA: CUIDAR DA CASA, DOS FILHOS,
E DE VOCÊ MEU MARIDO.
POR TER FALADO MAIS DO QUE TE OUVIDO.
POR NÃO TER CUIDADO DIREITO DE TI
QUANDO ESTEVE ENFERMO.
PELOS MOMENTOS DE CANSAÇO, IRRITAÇÃO. PELA MINHA FALTA DE COMPREENSÃO.
POR TER TE AGREDIDO COM PALAVRAS
QUE TE MAGOARAM E HOJE PERCEBO
O QUANTO EU FUI TOLA.
E ACIMA DE TUDO, ME PERDOE POR NÃO TER COLOCADO DEUS NO CENTRO DO NOSSO CASAMENTO E ASSIM TER DADO BRECHA PARA SATANÁS AGIR NAS NOSSAS VIDAS,
POIS SE TIVESSE FIRMADO NOSSO LAR SOBRE A ROCHA TALVEZ TUDO ISSO NÃO SERIA NECESSÁRIO.
PERDÃO MEU AMOR, MAIS UMA VEZ.
TE AMO

Capítulo 5


Meu casamento restaurado
em 50 dias

Aleluia! Deus é fiel.
Deus transformou minha vida em 50 dias.
Misericordioso é o Senhor!

Foram 50 dias de busca ao Senhor (e não ao meu marido).Jejum, oração, leitura, obediência e a corrente de libertação. Só o Senhor poderia me manter em pé durante este período tão difícil de minha vida. Só o Senhor me sustentou quando ouvi palavras tão duras e frias (do tipo: eu nunca te amei, não te vejo no meu futuro, estou apaixonado por outra). Só o Senhor me fez enxergar o quanto meu casamento dependia de mim e da minha própria transformação.

Queridos, vou dizer um pouco mais sobre a campanha que fiz para Satanás sair de vez das nossas vidas.

Era a “corrente de fé” de sexta-feira que acontece na nossa igreja (Igreja do Evangelho Quadrangular de Hamamatsu). Logo no início de janeiro comecei minha corrente de sete sextas-feiras para a restauração do nosso relacionamento. Eu não tinha dúvidas de que Deus trabalharia e lutaria por mim. Eu estava sendo obediente, aplicando tudo o que estava aprendendo e Deus tinha que responder à minha petição. Porém, o que eu havia pedido (a transformação do coração de meu marido por completo) era um pouco difícil para eu saber quando aconteceria. Como se tratava de um sentimento, algo invisível e que estava dentro dele, eu não tinha como ter a certeza da cura completa de Deus.

Aliás, o que percebi foi que durante minha “corrente” Deus foi trabalhando um pouquinho a cada dia. Transformando a cada dia e disso eu não tive dúvida. Mas minha preocupação era: quando seu coração estaria verdadeiramente arrependido? Quando ele não estaria mais sentindo falta da OM? Quando o coração dele seria só meu novamente? Quando ele perceberia que deixou Satanás confundir seus sentimentos achando que havia se casado comigo por engano!?

Disse a Deus que não queria esta dúvida em meu coração e então fiz a seguinte proposta: quando meu marido estivesse 100% transformado ele deveria se comportar de uma determinada forma.

A forma era a seguinte: ele deveria estar olhando diretamente nos meus olhos, e com profundo ar de arrependimento me pedir perdão. Tudo isso acompanhado de um “eu te amo” verdadeiríssimo regado com um “eu nem penso mais nela” sincero. Tudo isso com toda a autoridade que só o Espírito Santo pode oferecer.
Era isso que eu queria ouvir para ter certeza de que a benção havia sido completa.

Logo que meu marido chegou de viagem, depois de alguns dias que o Senhor já estava trabalhando nele, ele chegou a me pedir perdão, mas como ele ainda não estava transformado, o pedido foi mais por obediência do que por arrependimento. E não era isso o que eu queria.

Eu queria um Alessandro totalmente renovado, de coração limpo, sem vestígios do pecado e de volta para Deus. Um Alessandro forte, cheio do Espírito Santo dando-lhe discernimento das coisas de Deus e das coisas não-de-Deus.

Uma curiosidade sobre algo que aconteceu durante minha corrente ainda enquanto ele estava no Brasil: Na terceira sexta-feira enquanto estava no culto, o Pastor pediu que naquele dia a igreja toda orasse por mim. Ele disse sobre o poder da oração e que quando dois ou três estiverem em concordância Deus ali estaria. Fiquei super feliz, chorei mais ainda do que já estava chorando e imaginando como Deus poderia não ouvir tantas pessoas ao mesmo tempo (muito mais que dois ou três) orando pela minha causa? É claro que Ele estava ouvindo, e ouviu de um modo realmente especial, pois no mesmo dia o Senhor enviou alguém para falar ao meu marido dentro do ônibus em que ele se encontrava lá no Brasil com a OM.

Ele (meu marido) estava obviamente muito confuso com tudo o que estava acontecendo, apesar de ter cedido à tentação, ainda lhe restava certo temor e tentava ouvir a voz de Deus. Para bem falar a verdade, ele estava com um pé lá outro cá. Coisa que Deus desaprova, é claro; mas Graças à Deus ainda ele deu ouvidos às vezes que Deus tentou falar com ele.

Eles estavam dentro do ônibus quando um homem malcheiroso que mais parecia um mendigo bêbado disse-lhes o seguinte: “Você está em adultério, e ela em fornicação. Olha, ele pode até querer ficar com você agora (disse à ela), mas ele não vai ficar não. Deus já deu uma esposa para ele e é com ela que ele vai ficar”. Glória à Deus! Aleluia Senhor!

Tenho certeza que estas palavras vindas de um total desconhecido (um enviado de Deus) lhe falaram profundamente naquele momento. Como Deus é maravilhoso. E como é poderosa a nossa oração!
Eu te louvo! Eu te adoro! Hoje e sempre Senhor!

Sétima e última sexta-feira da corrente – dia 24 de fevereiro de 2006.

Muita chuva, frio e eu sozinha com as duas crianças para levar comigo à igreja. Nem ousei pensar em faltar no último dia da minha corrente. Sabia que Deus já havia transformado muito meu marido, ele já estava bem mais próximo de mim, mais carinhoso, menos agressivo, pensava muito menos nela e mais em mim. Eu estava feliz com todas estas mudanças e via o poder de Deus em sua vida. Porém, ainda eu não tinha certeza de que ele estava 100% arrependido. Ele ainda não havia me dito nada até então, e aquela era a última sexta feira. Meu desejo era que Deus me abençoasse até o final da corrente, mas eu aguardaria no Seu tempo se era assim que Ele achava melhor.

Participei do culto, foi uma benção como sempre. Voltei para casa e naquela semana eu estava sentindo certo mal estar. Coloquei as crianças para dormir, e logo meu marido chegou do serviço. Como não estava muito disposta, tomei um banho bem rápido e me deitei um pouco só pra ver se a dor amenizava e acabei pegando no sono. Ele estava no computador trabalhando no seu próximo filme evangélico (sobre casamento – mais especificamente o nosso) quando veio me procurar no quarto.

É uma pena eu não ter o costume de andar com relógio. Queria muito saber que horas ele entrou no quarto para que eu pudesse relatar aqui que foi naquele mesmo dia (antes da meia noite) que Deus fez tudo novo. Mas amém irmãos, tomo como verdade o seguinte: só é o dia seguinte depois de uma boa noite de sono! Mas que seria legal escrever que Deus foi fiel às 23:55hs do último dia da minha corrente, aaahhh como eu queria !

Ele entrou no quarto e viu que eu havia cochilado por causa do mal estar. Com toda autoridade renovada (ele havia perdido por causa do pecado) ele colocou suas mãos sobre mim e orou pela minha cura. Depois disso pediu para que eu me sentasse na beira da cama pois tinha algo a me dizer. Eu estava meio sonolenta ainda, não me “liguei” rapidamente do que estava acontecendo.

Dêem Glórias ao meu Rei queridos irmãos, pois Deus é mais do que fiel, Ele supera nossas expectativas e nos abençoa de formas que jamais imaginaríamos.

Pois ele não somente me pediu perdão, mas beijou meu pé. Não somente ele me disse que me amava mas disse: “EU TE AMO, de forma tal que estivesse também dizendo: Eu sempre te amei, e sempre vou te amar”. Disse que não havia justificativas pelo que havia feito. Pediu para que eu não me preocupasse com as coisas que a OM escrevia nos seus e-mails. (ela ainda estava escrevendo para ele). Que aquilo não importava mais e que ele ia mudar seu endereço de email. Para completar com “chantilly” ele disse que eu havia me transformado (Deus me transformou) em tudo o que ele queria em uma esposa. O que mais eu queria ouvir?

Senhor, Pai querido. Obrigada pela tua fidelidade e receba este louvor (na página seguinte) com alegria. A mesma alegria que tem me oferecido com todas as suas bênçãos a cada dia. Obrigada Senhor.

DEUS DE PROMESSAS


Sei que os Teus olhos
Sempre atentos permanecem em mim
E os teus ouvidos
Estão sensíveis para ouvir meu clamor
Posso até chorar
Mas a alegria vem de manhã
És Deus de perto e não de longe
Nunca mudastes Tu és fiel

Deus de aliança, Deus de promessas
Deus que não é homem pra mentir
Tudo pode passar, tudo pode mudar
Mas tua Palavra vai se cumprir.

Posso enfrentar o que for
Eu sei quem luta por mim
Seus planos não podem ser frustrados
Minha esperança está
Nas mãos do grande EU SOU
Meus olhos vão ver o impossível acontecer
Capítulo 6

O casamento aos olhos de Deus

A família sempre ocupou um lugar central no plano de Deus. É através dela que Ele faz a sua obra. A condição espiritual de uma igreja está diretamente ligada à condição espiritual das famílias que formam a igreja. Uma igreja é simplesmente uma família de famílias e qualquer problema da família já é problema da igreja.

O casamento é realmente cheio de grandes mistérios. A Bíblia diz sobre quatro coisas ainda desconhecidas a Salomão:

“O caminho da águia no ar, o caminho da cobra na penha, o caminho do navio no meio do mar, e o caminho do homem com uma virgem” (Pv 30.19)

Como podem homem e mulher caminhar em harmonia durante uma vida toda? O Senhor nos deixou ensinamentos para nos guiar no casamento. Os que têm praticado estes ensinamentos têm provado o seu grande valor, mas os que têm os negligenciado sofrem ou sofrerão as conseqüências desta desobediência.

O casamento não é somente a união de duas pessoas a viverem na mesma casa, terem relações sexuais, ou dividirem suas contas. (Apesar de ser exatamente isto o que tem acontecido no mundo).
No casamento é necessário construir uma vida em comum, sem que cada um defenda apenas seus próprios interesses. É necessário que ambos andem na mesma direção e construam uma vida em conjunto dia após dia.

É importante saber que o casamento não é para dividir as contas e resolver seus problemas financeiros;

Casamento não é para fugir de casa quando a convivência com os pais não é mais agradável ou o jovem não aceita mais as suas regras;

Casamento não é para fugir da “solteirisse”- Deus tem propósitos diferentes para cada um de nós. Ore sempre para que Ele te revele a Sua vontade na sua vida – por isso não se case simplesmente por medo de ficar sozinho;

Casamento não é para ter filhos, os filhos vêm como fruto do casamento. Os filhos não são o casamento. A mulher se casa com o marido e não com os filhos, os filhos são “temporários”;

A união do casamento (marido e mulher) é mais íntima e durável do que a união entre pais e filhos. Sendo assim, a primeira responsabilidade dos casados não é mais para com seus pais ou filhos, mas para com sua esposa ou marido;

Deus delegou responsabilidades diferentes para o homem e para a mulher, veja a seguir os dois primeiros e mais importantes passos para um casamento feliz:


Homens – amem incondicionalmente
Mulheres – sejam submissas


Deus fez o homem diferente da mulher. Fisicamente e emocionalmente. Deus deu responsabilidades diferentes para cada um, pois foram feitos a fim de assumirem papéis diferentes no contexto da família.

Dentre tantas obrigações e responsabilidades no casamento, a mais importante delas pode ser estudada a partir de um único versículo onde Deus claramente define os papéis do homem e da mulher dentro do matrimônio.

“Vós mulheres sujeitai-vos aos vossos maridos como ao Senhor, porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita à Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos. Vós maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela” (Ef 5.22-25)

O versículo diz sobre a autoridade do marido no lar e a submissão de sua mulher.

Deus institui o marido como líder do lar, líder da família. Desde o princípio o Senhor ordenou ao homem a tarefa de lavrar e guardar, comer através de seu próprio suor. Um exemplo que ilustra a autoridade do homem encontra-se em Gênesis quando Deus o ordenou que não comesse da árvore do conhecimento, e mesmo quando Eva desobedeceu, Deus chamou o homem para que lhe prestasse contas, pois ele era o líder.

A liderança do homem no lar não diz respeito à sua superioridade ou à inferioridade da mulher; e sim à diferenças nas suas responsabilidades dentro do casamento. Em “juntos” cumprir o propósito de fazer a vontade de Deus.

Infelizmente há maridos que se aproveitam deste versículo para abusar da autoridade que Deus lhes dá e a submissão exigida da mulher; mas de acordo com “amai vossas mulheres como Cristo amou a igreja”, se o homem não tratar sua esposa e amá-la como a si mesmo, Deus nem sequer responde suas orações.

Sendo assim mulheres, não deve ser tarefa difícil submeter-se à um homem que nos cuida e ama como Cristo amou a igreja, não é?

Ainda com relação à submissão da mulher, os estudos dizem que dentro do casamento, a mulher deve sim expor suas vontades ao marido. Mas se mesmo assim, o casal não chegar em um acordo, então que prevaleça a vontade do marido. À mulher cabe a tarefa de respeitar (com amor, e não resmungando) a decisão do marido, orar à Deus para que tome conta da situação dando ao seu marido cada vez mais discernimento e sabedoria nas suas atitudes.

Cuidado com a “manipulação” – algumas mulheres a fim de reivindicar e tentar mudar a opinião dos maridos ficam zangadas, deixam de falar com ele, não preparam o jantar, fazem greve de sexo e de inúmeras outras coisas. Manipular é tentar fazer com que alguém faça o que não quer. Ninguém tem o direito de obrigar o outro a fazer o que não quer. Deus detesta isso. O próprio Deus não faz isso. Exemplo: Deus quer que todos se salvem, mas Ele não vai obrigar ninguém a receber a salvação. Quem não quer não quer!

Tendo aprendido os primeiros passos para a harmonia no casamento, veremos de que outras formas podemos investir no nosso relacionamento.


Cuidando do casamento
dia após dia

Prioridades - Para que seu casamento seja um sucesso é necessário saber como Deus estabeleceu as prioridades no mundo:

1º lugar – Deus
2º lugar – Marido ou esposa
3º lugar – Filhos
4º lugar – Familiares
5º lugar – Ministério e Igreja

Obs. Cuidado para não confundir Deus & Ministério!

É de extrema importância que você aprenda e pratique esta seqüência de prioridades na sua vida. A desobediência à esta regra, impedirá a sua felicidade não só no seu casamento, mas em outras áreas da sua vida.

“Mas, buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6.33)

Portanto muita atenção às mulheres, pois elas geralmente colocam os “filhos” em segundo lugar. E aos homens também, pois geralmente colocam o “trabalho” em segundo lugar e bagunçam as prioridades de Deus.

Para refletir: Como tem sido a sua lista de prioridades ultimamente?

Fundado na Rocha – Construa sua casa, seu casamento na Rocha e não sobre a terra.

“Todo aquele que vem à mim e ouve as minhas palavras e as pratica, eu vos mostrarei à quem é semelhante: É semelhante ao homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala, e pôs os alicerces sobre a rocha, e vindo a enchente, bateu com ímpeto a torrente naquela casa, e não a pôde abalar porque tinha sido bem edificada. Mas o que ouve e não pratica é semelhante a um homem que edificou sua casa sobre a terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a torrente, e logo caiu, e foi grande a ruína daquela casa” (Lucas 6:47-49)

Construir na Rocha significa – construir sobre a Palavra de Deus. Ouvi-la e praticá-la. Muitas pessoas ouvem a vontade de Deus, mas no final das contas o que colocam em prática são seus próprios princípios, suas próprias verdades, o que eles mesmos acham certo ou errado.

Não se deixe enganar – o que é verdadeiramente certo e verdadeiramente errado não é o que você pensa, mas o que Deus diz! E somente aquele que colocar o que Deus acha certo em prática é que firmará sua casa sobre a Rocha.

Amor Ágape – O amor de Deus
O amor Ágape é o amor do tipo de Deus, é a mais elevada forma de amor. Não é uma emoção passageira; veja só o que a Bíblia nos diz sobre o amor:

“O amor é sofredor, é benigno, o amor não é invejoso, o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (1 Cor 13:4-7)

No grego antigo, três palavras significavam amor:

EROS - o amor sexual, e deve existir no casamento;

PHILEO - o amor entre pais, filhos, irmãos, e deve existir dentro do casamento também;

ÁGAPE - o mais profundo e sublime de todos. O tipo de amor que Deus demonstra por nós.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu único filho”

Existe amor maior que esse ? Você daria seu filho ? Como Abraão deu Isaque ?
Um casamento fundamentado no AMOR ÁGAPE sobrevive qualquer desavença, tempestade.
Uma coisa que devemos aprender é que o amor, além de ser um sentimento, deve ser uma atitude. Não devemos esperar “sentir” o amor para demonstrá-lo ou pô-lo em prática. Decida amar, mesmo que ainda não o esteja sentindo, e coloque o amor em prática. Você verá as maravilhosas conseqüências desta sua decisão.
Aqui estão algumas características do AMOR ÁGAPE que devemos exercitar diariamente no nosso casamento, com nossos familiares, e todos ao nosso redor:

se tenho a qualidade do amor ágape dentro de mim, não fico zangado com facilidade, dificilmente perco a calma ,
penso sempre: o que Jesus faria em meu lugar ?
sou bondoso, tento sempre elogiar, e procuro encontrar nos outros sempre seus pontos positivos, suas qualidades,
não fico com ciúme, ciúme excessivo e desconfiado sem motivos,
não sou invejoso quando percebo o sucesso dos outros, não fico inseguro quando percebo alguém com melhor emprego que eu, ou é mais atraente, mas fico feliz com suas conquistas,
não sou o centro das atenções, não me gabo do que faço,
não humilho ou falo mal de meu parceiro na frente dos outros, não o humilho
não sou arrogante, orgulhoso e não tento sempre dar a última palavra e provar que estou certo, (o orgulho é a arma principal de Satanás – este foi o motivo de sua queda)
não sou grosseiro, sarcástico e procuro demonstrar meu amor com palavras doces,
não guardo rancor, e apago todas as feridas do passado,
confio em quem amo
considero a quem amo, independentemente do que ele faça,
perdôo quem amo e não procuro me vingar pagando o mal com o mal. E mesmo que você diga : “ah, mas você não sabe o que ele me fez...” ou “mas é que você não conhece o meu marido” irmãos, o seu casamento não é mais valioso do que o que ele te fez ? (o seu caso não é exceção)
não me alegro quando quem amo sofre injustiças,
se amo, espero. E mesmo que a pessoa possua algo que me chateie, espero e confio em Deus para que a molde mais à sua própria imagem,
se amo dessa forma, tudo suporto, nunca desisto,
Sei que Deus é sempre maior que meu problema e por isso o amor tudo resiste...e só assim é que ficamos “casados para sempre”...


Capítulo 7

As pedras no nosso casamento

Recentemente ouvi em uma ministração uma frase de um pastor internacional onde ele dizia :

“Irmãos, ninguém tropeça em montanhas não. Nós tropeçamos é em pequenas pedras”

É fácil identificarmos os grandes e óbvios problemas que aparecem na nossa vida, no nosso casamento. A infidelidade, a mentira, a falência, o filho drogado, o marido que bebe. Mas poucos percebem o quanto somos atacados por pequenas pedras diariamente que ao longo do tempo levam às mesmas conseqüências que os grandes problemas nos levam.

Gostaria a partir de agora compartilhar o que tenho aprendido quanto à esses pequenos fatores que acabam com o nosso casamento, com a nossa família se não vigiarmos constantemente. Imperceptíveis às vezes , eles entram em nossas casas trazendo destruição em conta gotas através do que consideramos inofensivo.

Precisamos também saber, que tudo na vida precisa de manutenção. Um carro precisa de revisão frequentemente, uma casa precisa de reformas e cuidados de tempos em tempos, e um casamento não poderia ser diferente....se não entrarmos em um processo de revisão e manutenção da nossa vida conjugal, a tendência é que ela se deteriore com o tempo, como qualquer outra coisa.

Falta de consideração – no começo os cônjuges prometem se ajudar nas suas tarefas, o marido está disposto a ajudar a sua mulher nas tarefas de casa, com as crianças e vice-versa, mas com o tempo eles começam a se esquecer disso. Não cooperam e acabam escravizando suas esposas com seus afazeres. Mulheres, respeitem o suor de seus maridos, sejam compreensivas também sabendo que da mesma forma que vocês, ele teve um dia cheio de lutas.

Falta de comunicação – fale o que pensa, o que gosta, o que não gosta. Não pense que estará melhorando a situação mantendo-se calada. Assim, você só estará guardando mágoas e sentimentos dentro de um baú que inevitavelmente uma hora virá à tona se não forem discutidos e resolvidos no momento em que surgem.

Falha de comunicação – seja claro no que diz, não espere que o outro deduza o que você quer dizer. Nem sempre seus pensamentos são óbvios para seu parceiro.

Falta de contentamento – no começo somos satisfeitos em dormir em uma barraca, no chão ou um sofá apertado. Passam os anos e só somos felizes com uma cama tamanho “king size”. Não há nada contra em querer sempre melhorar nossas condições, mas não deixe de se alegrar com as pequenas conquistas diárias

Televisão – o nível baixo das famílias apresentadas na televisão hoje em dia é veneno para o casamento e para a família. O mundo está aprendendo através dela que divórcio é solução quando não se é feliz ou quando há traição, que homossexualismo é permitido, que viver junto sem casamento é mais interessante, que cada um sendo independente é melhor caso se separem, que o relacionamento moderno permite “sair” com outras pessoas, troca de casais, sexo bizarro de todos os tipos, sexo antes do casamento, que eu acredito em Deus mas eu que decido o que é certo ou errado. Cuidado com o que assistem vocês e seus filhos !

Sexualidade – o sexo criado por Deus é bonito. É prazeroso. As relações sexuais devem ser cortadas com mútuo consentimento e por pouco tempo por causa de nossas necessidades espirituais, e nunca como forma de vingança.

Internet – o fácil acesso aos mais variados assuntos tem destruído as famílias. Sexo, pornografia têm levado famílias à destruição. O adultério virtual é um dos grandes inimigos do casamento de hoje.
Falta de tempo – trabalho demais, filhos, tarefas de casa, roubam o tempo e acabam distanciando os cônjuges.

Relaxo – a falta de cuidados pessoais, higiene, descuido da aparência, podem indicar a falta de auto estima e servem de alerta para o seu casamento. Se você não se preocupa mais em estar bem e bonita para seu marido, não se importa mais em agradá-lo. Isso não é um bom sinal (lembre-se se era assim no começo do casamento).

Trabalho – Bloqueia a visão para as coisas da família. Excesso de preocupações no trabalho acabam nos levando à inversão de prioridades. Primeiro Deus, depois marido ou esposa (não o trabalho)

Finanças – outro grande inimigo do casamento é a falta de dinheiro. E a principal estratégia de satanás é culpar um ao outro pela situação que estão vivendo.

Falta de carinho – No começo comprava-se presente para agradar, hoje não se compra para não gastar. Hoje busco a minha felicidade no meu casamento, antes eu fazia de tudo para ver meu amado feliz. Não esqueça de regar, um presente não precisa ser caro, pode ser um bilhete no espelho do banheiro, ou uma mesa bonita para o jantar. Reflita se no começo você agia diferente.

Falta de Deus – O X da questão. Todo casamento onde Deus e seus mandamentos não reinam, está prestes a desabar quando a tempestade for um pouco mais forte. Pessoas que temem a Deus e praticam a Sua Palavra sabem viver o que é ensinado à respeito do marido perfeito aos olhos de Deus e da esposa perfeita aos olhos de Deus.

Capítulo 8

O que devemos “entender” para termos nossos amados de volta ?

Algumas páginas atrás, eu disse que para conseguirmos a restauração de nosso casamento seria necessário obedecer à Deus e seus mandamentos. Passar pelo portão estreito. Gostaria de neste capítulo entrar em detalhes de como agir segundo a vontade do Pai. Aqui relacionarei um pouco do que você deve saber, entender, e um pouco do que o que você deve fazer, agir. E por favor, irmãs e irmãos, ajam ! O primeiro passo sempre deve ser o nosso.

E Deus disse à Moisés : “e tu ferirás a rocha, e dela sairão água e o povo beberá” (Exo 17:6)

Deus não poderia simplesmente fazer a água sair? Sem que ele precisasse bater na rocha ?

1. Amar à Deus sobre todas as coisas. Ame primeiramente à Deus, depois seu marido, depois seus filhos e depois o seu trabalho.

2. Querer os propósitos de Deus nas nossas vidas e não os nossos próprios.

3. Arrependa-se da sua vida pecaminosa e aceite Jesus Cristo como Senhor e Salvador da sua vida. Seja “limpa com o Seu sangue” e renascida no Espírito de Deus. Muitas pessoas não sabem o que significa realmente aceitar Jesus como seu Salvador.
Já fiz esta pergunta à pessoas que eu sabia que não haviam aceitado Jesus, mas elas responderam: “Sim, eu aceito Jesus na minha vida. Sempre aceitei, sempre acreditei. Eu acredito em Jesus, acredito em Deus, vou à igreja todo domingo”.

Pois não é bem isso irmãos.


Aceitar Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador de uma vez por todas

* reconhecer que você é um pecador apesar de nunca ter roubado, matado, seqüestrado ou estuprado.

* reconhecer que você é um pecador apesar de sempre ter pago em dia suas contas, nunca ter sonegado impostos ou ficar devendo para alguém.

* reconhecer que você é um pecador mesmo sem nunca ter mentido...nem uma mentirinha branca, nem jamais ter algum falado mal de seus conhecidos, familiares.

* reconhecer que você é um pecador mesmo tendo sido uma ótima pessoa, que faz caridades, ajuda o próximo, e todas as outras coisas boas que eu sei que você faz.

* reconhecer que você é um pecador por não ter vivido até hoje de acordo com os princípios estabelecidos por Ele (pra saber “como” você não viveu de acordo com Deus é preciso ler a Bíblia).

* reconhecer que você é um pecador de nascença, que nasceu assim e vai morrer assim, pois herdou a natureza do pecado desde os tempos de Adão e Eva.

* e saber que não é por ser um pecador que você está sentenciado ao fogo do inferno.

* é reconhecer que como pecador que és, o único jeito de entrar no Reino dos Céus é através de Jesus Cristo. Que derramou seu sangue por nós.

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (Jo 14:6)

* ir até a igreja mais perto de sua casa e dizer ao Pastor que deseja aceitar Jesus. (ele vai entender o que você quer, nem precisa entrar em detalhes).

* provavelmente agora o Pastor orará por você e pedirá que você faça uma oração declarando sua nova aliança com o Senhor. Não se preocupe se não souber orar, ele vai soprar a oração pra você. Ela é mais ou menos assim:

“Senhor, eu me arrependo dos meus pecados e a partir de agora te aceito na minha vida como meu Senhor e Salvador. Cubra-me com o teu sangue, lava os meus pecados e faz-me uma nova pessoa. Hoje , eu me declaro renascido no Teu Espírito.”
Amém. (mas se não for, será parecida).
* algumas igrejas até entregam um certificado de renascimento, simbolizando este grande dia onde você optou pelo céu, por seguir a Jesus e desistir das verdades do mundo, que na maioria das vezes estão em completa contradição com a Palavra.
(mas se não tiver certificado, você continua salvo)

*Pronto, já és “Nova Criatura”. Criatura de Deus e estás salvo. O que fazer de agora em diante ? Alimentar-se a cada dia da Palavra, para conhecer o que Ele quer de você e para saber como deve viver diariamente de acordo com a vontade Dele, e não a sua, nem à do seu terapeuta ou ator favorito.

Isso significa aceitar a Jesus. E não simplesmente dizer que O aceita por não rejeitá-Lo. E não simplesmente dizer que O aceita por crer em Deus.

Irmãos, você realmente já aceitou a Jesus? Se ainda não, este deve ser seu primeiro passo para a recuperação do seu casamento, de suas finanças, para a cura de doenças, para tantas outras coisas que Deus quer restaurar na sua vida. Ele quer te ajudar , mas você tem que abrir a porta!

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei e ele comigo” (Ap 3.20)

4. Entender que Ele permitiu esta crise para te chamar para mais perto Dele. Para que pudesse te transformar e te moldar mais à Sua própria imagem.

5. Entender que mesmo neste momento de profunda dor, Ele não nos deixou, e está conosco.

“Posso andar pelo vale da sombra da morte, mas continuo tranqüilo e não sinto medo. Tu, Senhor, me guias e me proteges constantemente”
(Salmos 23:4)

6. Ele está te testando, testando sua fé para que no final você possa receber sua benção por completa.

7. Tenha certeza de que o que você diz ou faz, está de acordo com as Escrituras e fique em paz.

8. Saber que Deus não quer o fim do seu casamento e que Ele odeia o divórcio.

“Pois o Senhor, o Deus de Israel, diz que odeia o divórcio e os homens violentos. Então, tenham cuidado com os seus próprios sentimentos e não se divorciem de suas mulheres” (Malaquias 2:16)

9. Satanás é quem quer seu casamento destruído, não o Senhor. Lembre-se que ele vem para roubar, matar e destruir

“O ladrão não vem senão a roubar, matar e a destruir, eu vim pra que tenham vida e a tenham com abundância” (João 10:10).

10. Seu inimigo não é seu marido, mas Satanás. É ele quem influencia e engana seu marido quando ele te diz que não te ama, nunca te amou, que não tem mais jeito, que vocês não combinam e nada vai fazê-lo te amar novamente. Não permita que Satanás roube seu marido, não permita que ele destrua sua família, sua vida, seus filhos e seu futuro. Ele é mentiroso e está enganando o coração e os sentimentos do seu marido.

Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira.(Jo 8:44)

11. Ninguém a não ser Deus sabe exatamente o que você está passando e das respostas que você precisa. Se você orar e ouví-lo (através da leitura da Bíblia), Ele te guiará para a vitória que tem à sua espera. Cuidado com outros tipos de leitura que você faz. Grupos de ajuda para casais, terapias, psicologia em muito se opõem à Palavra de Deus. Tenha certeza se tudo o que está ouvindo está coerente com o que está escrito.

12. Não pense que a restauração para o seu casamento depende da cooperação do seu marido. O Senhor pode agir sozinho e mudar o seu marido.
O seu comportamento também pode transformá-lo:

“Semelhantemente, vós mulheres, sede submissas aos vossos maridos, para que também, alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos em silêncio pelo seu comportamento casto e respeitoso”.
(1 Pedro 3:1-2)ento tambue estsais, terapias, psicologia em muito se ope e nutras coisas que Deus quer restaurar na sua vida. e

13. Entender que não foi só o seu marido que violou os princípios de Deus e do casamento. Você também tem parte da culpa.

14. Quanto mais você colocar Sua Palavra em prática, mais você verá o agir de Deus em sua vida

15. Não existe exceção para o divórcio.
(mais detalhadamente no capítulo 11)

Capítulo 9

O que devemos “fazer” para termos nossos amados de volta

- Tenha uma fé inabalável.

“O que é a fé? É a convicção segura de que alguma coisa que nós queremos vai acontecer. É a certeza de eu o que nós esperamos está nos aguardando, ainda que o não possamos ver adiante de nós” (Hebreus 11:1)


- Espere ! Deus nos diz para esperar. Ele muda a situação no Seu tempo e não no nosso.

- Não dê ouvidos à ajuda para casais, terapeutas e psicólogos que não estejam em acordo com a Palavra de Deus.

- Não compartilhe sua situação com seus amigos e familiares.Eles te incentivarão a deixar seu marido e destruir sua família. Afinal de contas, esse “monstro” do seu marido nem Deus resolve !

- Quando disserem que sua situação não tem jeito. Dê Glórias a Deus ! É destas que o Senhor mais gosta.

- Alguns pastores, e gente dentro da igreja costumam incentivar a separação. Cuidado !
- Cuidado com os livros que lê – verifique se há fundamento bíblico;

- Peça em sua igreja que orem por você, seu marido e seu casamento;

- Jamais discuta ou confronte com seu marido quando se encontrar com ele;

“A palavra branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Prov 15:1)

- Perdoe , perdoe, perdoe ... quantas vezes devo perdoar ?

“Jesus lhe disse: não te digo que até sete, mas até setenta vezes sete” (Mateus 18:22)

- Olhe para teu marido com amor, ternura

- Responda com voz suave quando ele te telefonar;

- Se foi ele quem saiu de casa, não corra atrás dele, deixe-o saber que você o deixou ir. Deus o trará de volta pra você;

- Ame-o incondicionalmente;

- Não queira saber onde está, com quem, ou bisbilhote sua vida. Não abra seus e-mails, caixa postal; pois isso é tudo coisa de Satanás para te enfraquecer. Se houver algo que deva saber, Deus te mostrará. Fique debaixo da proteção de Deus;

- Jamais ligue para a OM e discuta com ela;

- Jamais blasfeme seu marido, principalmente na frente de seus filhos;

- Jamais se esqueça que Deus está no controle e está com você;

- Quando as coisas parecerem mais difíceis, lembre-se que Deus está te testando

“E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o Senhor teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, pra te humilhar e te provar, pra saber o que estava no teu coração, se guardarias os teus mandamentos ou não” (Dt 8:2)

- Obedeça sempre à Palavra de Deus;

- Ore, vigie, jejue sempre;

- Ande no Espírito, e não na carne (não dê lugar às suas emoções);

- Foque em Jesus e não nas circunstâncias que a cercam. Lembre-se de Pedro que quando caminhava sobre as águas viu que estava no mar, teve medo , desviou seus olhos de Jesus e começou a afundar. Não desvie seus olhos, para que não afunde.

“Mas sentindo o vento forte, teve medo, e começando a afundar, clamou dizendo: Senhor, salva-me !” (Mateus 14:30)

- Satanás quer que você tenha medo para enfraquecer sua fé;

- Alegre-se ! Dê Glórias antes de receber a benção completa. Fé é crer no que ainda não se vê;

- Seja submissa ao seu marido;

“Vós mulheres, sujeitai-vos aos vossos maridos, como ao Senhor. Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita à Cristo, assim as mulheres também sejam em tudo sujeitas aos vossos maridos” (Ef 5:22-24)

Deus pode mudar o seu marido. Ele não mudou você ?


Capítulo 10

Deus odeia o divórcio

Hoje em dia, diz-se da taxa do divórcio entre os cristãos já ser maior do que entre os não-cristãos. Isto se deve ao fato de os não-cristãos não se importarem muito em manterem-se em adultério e continuarem casados. Já o conhecimento do cristão, por mais que esteja desviado, diz que não é correto estar com duas pessoas ao mesmo tempo. Apesar de estar certo de um lado (em não poder viver em adultério) está errado de outro (divorciando-se de sua esposa).

Quando um cristão (seguidor de Cristo) opta pelo divórcio, compreendo sua dor na decisão tomada mediante uma situação insuportável que jamais sonhou em viver um dia. Mas pergunto-me: lembra daquele crente que cria em um Deus Soberano? Daquele crente conhecedor das maravilhas de Seu Deus? Será que com a opção pelo divórcio, este mesmo crente não está declarando que agora descrê do poder absoluto de Deus na restauração do seu casamento?

Quando ele diz que não quer mais seu casamento restaurado pois não ama mais seu cônjuge, então acredite: Satanás o enganou direitinho; pois o diabo transforma e confunde nossos sentimentos. (exatamente como fez com meu marido). Mas Graças à Deus, eu fiquei firme na minha fé e não desisti e assim Deus transformou o coração de meu marido e renovou seus sentimentos por mim.

Não desista de sua família, Deus não desiste nunca de você!

Queridos, é mesmo difícil não se comover com a reação e tristeza dos cônjuges mediante tantas situações dentro do casamento (principalmente a infidelidade). Há realmente momentos que nos levam à total desesperança e incredulidade. Mas meus queridos, no momento em Deus poderia através de sua vida e seu testemunho mostrar o Seu poder, não desfaleça na fé. A fé naquele Deus do impossível que tanto você louvou durante o culto. É nesse momento em que mostramos à Deus que nossa casa está realmente fundada na rocha.

“E desceu a chuva, correrão as torrentes, sopraram os ventos e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, pois estava fundada na rocha” (Mateus 7:25)


E se você é um crente verdadeiro que se divorciou devido à exigência de seu cônjuge, então busque a Deus para a restauração e transformação na vida e no coração daquele que o feriu e ore para a cura do seu casamento. Deus honrará a tua fé.

Tenho visto maravilhosos testemunhos de casais que se divorciaram, onde o cônjuge cristão manteve-se firme com Cristo e tempos mais tarde eles tiveram que se recasar e legalmente tornarem-se marido e mulher novamente. Digo legalmente pois quando um divórcio acontece, você deixa de ser marido e mulher apenas neste mundo, aos olhos do juiz e das leis que regem os países. Mas não diante de Deus, que mesmo estando separados, divorciados, perto ou longe, assinando um papel ou não, ainda assim são marido e mulher, uma só carne, pois só a morte pode os separar.

“Enquanto viver o marido e estiver com outro homem, será chamada adúltera, mas se ele morrer ela está livre da lei, e assim não será adúltera se for de outro marido”. (Rom 7:3)

“Assim já não são mais dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem” (Mateus 19:6)

Obs. Meu propósito aqui também não é de maneira alguma criticar os queridos irmãos que se encontram em seu segundo ou terceiro casamento. Talvez por ignorância ou precipitação você tenha se entregado às emoções e, consequentemente ao divórcio. Creio que Deus é um Deus misericordioso, que perdoa todos os pecadores (todos os pecados) quando este é confessado de todo o coração. Pois bem, se você se divorciou algum dia, você já pediu perdão a Deus por ter infringido sua lei? Então esforça-te para que este seu atual casamento também não se acabe!
O que não posso deixar de dizer é que DEUS ODEIA O DIVÓRCIO. E Satanás está se deleitando destruindo tantos casamentos no mundo de hoje.


CHEGA !!! ISSO NÃO PODE MAIS !!!
NÃO DENTRO DA IGREJA !!!


IGREJA! Creia no poder do Deus que você serve.
Quantos milagres você mesmo já presenciou em toda comunidade cristã? Quantos cânceres você não viu Jesus curar? Quantos HIV positivos foram subitamente dados como negativo? Quantos cegos enxergaram e surdos ouviram? Em quantas contas bancárias simplesmente “apareceu” dinheiro? Quantos assassinos já foram convertidos? Quantas pernas já não cresceram bem diante de nossos olhos? Quantas mulheres inférteis já não deram à luz? Jesus não RESSUSCITOU Lázaro?

Então...porque ELE não transformaria o seu casamento? O seu sentimento? O sentimento do seu cônjuge? O comportamento do seu cônjuge?

Deus transforma o que você pensa que hoje não tem jeito (a não ser que você não queira). Pois é isso mesmo, Ele é o Deus do IMPOSSÍVEL, e não do possível. O que é possível, somos nós que devemos fazer.

Capítulo 11

Não há exceções para o divórcio

Abra sua Bíblia no versículo de Mateus 5:32. Provavelmente você encontrará :

“Eu, porém, vos digo que todo aquele que repudia (se divorcia de) sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, a faz adúltera; e quem casar com a repudiada (divorciada), comete adultério”

Agora responda:

Se você foi traída pelo seu marido, Deus permite que você se divorcie dele? Será esta a única exceção permitida por Deus para o divórcio?

Resposta : NÃO

Infelizmente o versículo em Mateus 5:32 e alguns outros sofreram modificação ao longo dos séculos devido às adaptações mais modernas de linguagem adotadas na Bíblia. Isso acarretou em um grave equívoco onde alguns pregadores hoje concordam (em sua ignorância) que a Palavra de Deus aponta um motivo “legal” onde o divórcio é permitido.

Mostrarei a seguir onde houve o erro e como milhares e milhares de pessoas hoje têm recebido um conselho errôneo de seu próprio pastor quando ele diz: “se o seu marido te traiu, então você pode se divorciar dele e não estará pecando”.

MATEUS 5:32 E SUAS TRADUÇÕES

Aqui estão as diferentes traduções em inglês e português que encontrei. Sendo que a mais respeitada mundialmente e fiel à original é a de “King James Version”. (tradução em inglês)


Veja como diferem as partes sublinhadas:

Matthew 5:32 (New International Version)
But I tell you that anyone who divorces his wife, except for marital unfaithfulness, causes her to become an adulteress, and anyone who marries the divorced woman commits adultery (infidelidade conjugal)

***

Matthew 5:32 (New American Standard Bible)
but I say to you that everyone who divorces his wife, except for the reason of unchastity, makes her commit adultery; and whoever marries a divorced woman commits adultery.(não castidade)
***
Matthew 5:32 (King James Version)
But I say unto you, That whosoever shall put away his wife, saving for the cause of fornication, causeth her to commit adultery: and whosoever shall marry her that is divorced committeth adultery.(fornicação)
***
Matthew 5:32 (English Standard Version)
But I say to you that everyone who divorces his wife, except on the ground of sexual immorality, makes her commit adultery. And whoever marries a divorced woman commits adultery. (imoralidade sexual)
***


Matthew 5:32 (Contemporary English Version)
But I tell you not to divorce your wife unless she has committed some terrible sexual sin. If you divorce her, you will cause her to be unfaithful, just as any man who marries her is guilty of taking another man's wife. (terrível pecado sexual)
***
Mateus 5:32 (Nova Versão Internacional)
“Mas eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua esposa, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério”.
***
Mateus 5:32 (João Ferreira de Almeida Atualizada)
Eu, porém, vos digo que todo aquele que repudia sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, a faz adúltera; e quem casar com a repudiada, comete adultério.
***


Almeida Corrigida e Revisada Fiel
Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.
***

Infelizmente ...
Infelizmente não encontrei uma versão em português que fosse fiel à tradução de King James, em inglês onde ele cita “fornicação” nos versículos em Mateus 5:32 e Mateus 19:9.

As palavras encontradas em grego
As palavras “porneia” e “moicheia” são as que aparecem em grego na Bíblia; e referem-se à :
Porneia = fornicação = sexo antes do casamento
Moicheia = adultério = sexo depois, porém fora do casamento

Portanto, quando King James traduziu corretamente o versículo com a palavra “fornication” , ficou estabelecido por Deus que:
O casamento só seria anulado quando o homem se casasse com sua mulher e ele percebesse ou tomasse conhecimento de que ela não era mais pura. Não era casta, virgem e havia cometido sexo antes de casar-se com ele. De acordo com o contexto judaico da época, o casal era considerado marido e mulher desde o início do DESPOSADO (período em que eram prometidos um ao outro), mas não mantinham relações sexuais até o dia do casamento (mais ou menos 1 ano depois). Se nesse período acontecesse a infidelidade da mulher, o casamento poderia ser anulado, e ainda se o homem quisesse ela poderia ser apedrejada de acordo com a lei. E este seria o único direito legal estabelecido por Deus que o marido tinha de anular o seu casamento. (e este era um direito do marido e não da esposa).
Portanto, às traduções e interpretações que dizem sobre a existência do direito legal aos homens de se divorciarem em caso de adultério está errada. Como Deus sendo tão contra o divórcio, Ele mesmo abriria uma cláusula a seu favor? Como esse Deus que sabe de todas as coisas, abriria uma exceção onde a solução para o problema do adultério seria separar, dar as costas para quem nos magoou quando Cristo nos ensina a darmos a outra face e amarmos a quem nos feriu?
Não creio que Deus facilitaria nossa vida dessa forma! Sim, pois é muito mais fácil separar do que perdoar, você não concorda?

O adultério requer o perdão e não o divórcio !
Do conhecimento que tenho da Palavra de Deus, eu pude aprender que quando alguém nos magoa, devemos amá-lo. Mostrá-lo o amor de Jesus que existe em nós e tentar fazer com que esta pessoa se volte para Jesus também. Com nossos maridos não creio que tenha que ser diferente.
Depois de termos sido magoadas, simplesmente viramos nossas costas, pedimos o divórcio e é cada um por si? Como se não estivéssemos nem aí para a salvação do nosso marido, o pai dos nossos filhos, aquele com quem já temos uma vida construída?
Mais uma vez eu digo, meu objetivo não é criticar aqueles que já optaram pelo divórcio e se encontram em seu segundo ou terceiro casamento. Mas levar a palavra de Deus e evitar que mais famílias sejam destruídas. Àqueles que cometeram o pecado do divórcio, creio no Deus misericordioso que já te perdoou quando você se arrependeu do fundo do seu coração. Deus te abençoe.

UM RECADINHO DE DEUS PARA VOCÊ



Por que te confundes e te agitas diante dos problemas da vida?
Deixa que Eu cuide de todas as tuas coisas e tudo será melhor.
Quando você se entregar a Mim, tudo se resolverá com tranqüilidade segundo os Meus desígnios.

Não te desesperes, não Me dirija uma oração agitada, como se quisesse exigir o cumprimento dos teus desejos.
Feche os olhos da alma e diga-Me com calma: Jesus, eu confio em Ti.

Evite as preocupações e as angústias e os pensamentos sobre o que pode acontecer depois.
Não bagunce os Meus planos, querendo impor as suas idéias.
Deixa-Me ser Deus e atuar com liberdade.
Se abandone confiantemente em Mim. Repouse em Mim e deixe em Minhas mãos o teu futuro.
Diga-me frequentemente: Jesus, eu confio em Ti.

OUVINDO A DEUS

Devemos buscar uma intimidade maior com o nosso Senhor para que possamos escutá-lo quando fala conosco. Não com ouvidos físicos mas com os ouvidos do espírito. Devemos tomar cuidado com as coisas que afirmamos que “Deus nos falou” .

Deus nos fala de várias formas, como através de trechos da Bíblia, uma frase durante uma conversa, raramente é uma emoção, porque somos muito facilmente enganados por emoções e podemos nos tornar dependentes demais delas. Quantas vezes escutamos pessoas dizerem que sabem o que o Senhor deseja porque é o “desejo de seu coração”, quando se parassem para conferir tal desejo com as Escrituras, descobririam que o mesmo estava em contradição com os mandamentos de Deus.

Nós não devemos confiar em nossas emoções para nos guiar, pois elas são facilmente manipuladas por Satanás e seus demônios, e quase sempre são contaminadas por nossa própria natureza pecaminosa.

Satanás pode colocar pensamentos em nossa mente, sentimentos em nosso coração. A Bíblia é nossa proteção. O Senhor nunca lhe dirá qualquer coisa que não seja consistente com Sua Palavra.

“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá ?” (Jeremias 17.9)

Uma dica – às vezes devemos orar em silêncio, pois assim Satanás não podendo ler a sua mente, não colocará nela pensamentos em seu favor enquanto você estiver orando.


TESTEMUNHO: Ana / Japão


Meu nome é Ana, casei-me aos 19 anos no religioso com Eder. Bom eu tinha um conceito errado de casamento: “Casei para ser feliz e não para fazer meu cônjuge feliz” pois quando pensamos dessa maneira egoísta em querer ser feliz e não fazer feliz, sofremos as conseqüências. Quando o outro é feliz, eu sou feliz.

Conheci meu esposo que é do interior de SP, namoramos quase quatro anos e nos casamos somente no religioso. Devido o curso que ele freqüentava (militarismo) continuei morando com meus pais. Casei grávida e para poupar e não atrapalhar seu curso (não podia me casar no civil pois seria excluído) tive que morar com meus pais e mesmo casada não tivemos uma vida a dois. Quando fui morar com meu esposo o meu filho já estava com 5 anos e isso pesou muito na nossa vida conjugal.

Mas a nossa alegria como família unida durou pouco (quase um ano e meio); ele acabou saindo da aeronáutica e não viu outra alternativa a não ser ir para o Japão. Ele quis vir sozinho para nos poupar do sofrimento, pois naquela época a vida no Japão não era tão fácil como agora, mas mal saberia ele que o sofrimento estava cercando a todos nós.

Eu sempre fui sincera, fiel, confidente ao meu marido por isso havia muita confiança de ambas as partes. Ele veio para o Japão e eu voltei a morar na mesma cidade onde eu nasci, então montei um apto no centro da cidade e ficamos ali eu e meu filho. Comecei a sair com as minhas amigas, algumas ainda solteiras, outras separadas e comecei a viver uma vida mundana. Festas, bares, baladas e aí por diante...

Senti muita necessidade de ter um marido presente, companheiro, mas a distância era enorme. Não me faltava nada materialmente, mas me faltava um lar, um marido presente, uma vida a dois que eu não tive. Sofria muito com isso, até que um dia conheci um rapaz solteiro, ficamos amigos e aos poucos foi conquistando a mim e ao meu filho, oferecendo uma vida que almejava, uma vida a dois. Então caí no laço do adultério, e meu marido começou sentir a minha frieza, mas mesmo assim pediu para eu agüentar mais um ano e então, voltaria definitivamente. Mas aí eu já estava envolvida demais, então pedi a ele que voltasse pois queria esclarecer a situação e gostaria de me separar.

Quando ele voltou para o Brasil fui sincera com ele, dizendo que estava envolvida com uma outra pessoa e que não desejaria que ele sofresse por minha causa, pois ele não merecia. Mas eu não tinha mais o controle do meu sentimento e não sentia o mesmo por ele. Porém, o amor dele por mim era tão intenso que ele passou por cima de tudo isso, e estava disposto a enfrentar qualquer coisa para tentar recuperar o que havíamos perdido. Entrou em desespero perdeu uns 20k entrando em depressão. Minha família acompanhou todo esse quadro de sofrimento e também sofreu junto pois a separação não só atinge os cônjuges mas todos que estão ao nosso redor. Meus pais deram muito apoio ao meu marido, tentaram abrir meus olhos, mas a separação acabou acontecendo.

Aí começou o trabalhar de Deus na vida de minha família começando pela minha mãe, ela começou a buscar a Deus, a freqüentar uma Igreja evangélica e aos poucos começou a largar a idolatria, toda religiosidade que estava passando de geração a geração. Meu irmão mais velho havia se separado uns três meses antes de mim e vejo que o Senhor começou a atraí-la pela dor. Hoje tomamos a consciência e repreendemos no nome de Jesus um espírito familiar chamado:`` espírito de separação´´ que tem assolado minha família.

Minha mãe foi para Jesus e depois de sete meses ela se batizou nas águas criando assim uma grande polêmica numa família católica tradicionalista. Então, vendo aquele quadro de separações decidiu, pagar um preço de oração. O interessante nisso tudo ou melhor a realidade desse grande milagre foi a “Fé inabalável” de minha mãe. Pois mesmo me vendo separada, nos braços de outro e o meu marido nessa altura também com uma outra mulher, ela não desanimou e continuou a orar...
Meus próprios parentes, irmãos falavam com ela que não adiantaria insistir naquele propósito de oração pois já não tinha mais jeito. Na casa de minha mãe havia um quadro de uma foto minha vestida de noiva com meu marido de farda, pendurado numa parede de uma sala; e quem entrava e se deparava com essa foto ficava indignado, pois não havia mais sentido o mesmo exposto sendo que cada um já tinha tomado seu rumo. Me lembro que quando visitava minha mãe (junto com a outra pessoa) ficávamos constrangidos ao ver a foto na parede. Eu e muitas outras pessoas diziam para que ela tirasse a foto da parede, pois não tinha mais nada a ver. Ela sempre convicta respondia : “Eu não vou tirar porque depois eu vou ter que colocar novamente; o meu Deus vai operar um grande milagre e antes que eu morra vou ver com meus próprios olhos para honra e glória do Senhor.” Isso é Fé!

Apesar da separação ter sido amigável foi muito traumática, o meu filho ciente de tudo, me disse que queria morar com o pai. (na verdade o seu desejo era que seu pai e sua mãe ficassem juntos). Então entrei em desespero, pois sabia que se ele ficasse com o pai viria para o Japão e por outro lado não poderia obrigá-lo a viver uma vida que ele não pediu. Então a advogada me orientou que concordasse com meu filho e o pai teria então a guarda provisória, caso o meu filho mudasse de idéia voltaria a morar comigo; mas se eu insistisse poderia perder a guarda definitivamente.
Aí começou Deus a trabalhar na minha vida, queria ser tão feliz, mas na verdade só havia trocadoi de endereço pois a infelicidade continuava e agora mais intensa com a falta de meu filho. Então me atolei no espiritismo por causa da família com a qual eu me envolvi (eram todos espíritas). Resumindo fui ao fundo do poço, mas pela misericórdia de Deus o Senhor usou seus servos e uns amigos nos convidando para irmos no culto de uma igreja evangélica e me resgatar.

A princípio relutamos mas como a situação estava ficando de mal a pior resolvemos aceitar o convite. Nunca mais saí da presença de Deus. Através dos cultos, estudos e grupos familiares que participávamos o Senhor começou a expressar Sua vontade para minha vida, a falar comigo claramente, que eu estava em adultério e cada vez mais a Palavra de Deus foi me libertando de tudo que eu estava envolvida. Enquanto isso, minha mãe pagando o preço de oração.
Cheguei num ponto eu diria: no “beco sem saída” pois já estava querendo me batizar e tinha que fazer uma escolha: Já que queria acertar minhas contas com Deus, tive muito temor pela vida que eu estava vivendo. Batizando-me, não estaria simplesmente aceitando o Senhor Jesus como Salvador, mas principalmente como Senhor de minha vida; então não via outra opção a não ser matar a minha carne (era necessário para minha salvação). Decidi terminar tudo e buscar a vontade de Deus na minha vida; já que uma vez tinha tentado pela minha própria vontade e só “bati a cabeça.” Como eu falei só troquei de endereço...problemas piores enfrentei. E pela misericórdia de Deus toda essa família com a qual me envolvi, foi liberta e restaurada pelo Senhor. Glória a Deus por isso! O nosso Deus transforma a derrota em vitória.
Então minha mãe como sempre (Glória a Deus pela vida dela) escreveu uma carta para o meu ex-marido falando dos acontecimentos de minha vida. Ele havia se envolvido com minha ex-cunhada e, como os dois haviam sofrido devido a separação, tiveram temor em levar essa situação adiante, então eles terminaram e começamos acertar a nossa vida aos poucos, com ajuda do nosso Deus.
Mas com tudo isso o Senhor Jesus me ensinou uma grande lição: “Eu e você somos livres para escolher a quem se entregar, mas não somos livres das conseqüências desta escolha”. Seja ela espiritual ou não. Hoje eu posso ajudar muitas vidas pela misericórdia de Deus, através da grande obra que o Senhor fez no meu casamento, pois eu passei por tudo isso para que a Honra e a Glória fossem DELE. Ainda tive tempo de fazer a escolha certa e o Senhor restaurou as nossas vidas; restituindo tudo aquilo que o inimigo de nossa alma havia nos roubado. Vale a pena fazer a vontade do nosso “Aba-Pai”. (Papaizinho Querido)

Posso dizer que eu e a minha família servimos ao Senhor; temos lutas, mas o nosso testemunho, as dificuldades que enfrentamos nos ensinaram a olhar e viver pela fé. Nós fomos fortalecidos em meio as adversidades e o Senhor nos sustenta até o dia de hoje. Meu esposo hoje é um ministro da Palavra e tem um chamado na área de ensino. Cada dia estamos vivendo as promessas de Deus, a mais recente foi o filho da promessa que chegou depois de dezessete anos, veio como um presente de Deus, até porque esse filho segundo o Senhor, viria para completar a restauração do nosso casamento e a nossa alegria.
Estamos cada dia crescendo na graça e no conhecimento desse Deus Maravilhoso. Ao amado de nossa alma. O Meu muito obrigada por tudo que Ele fez e que ainda vai fazer... Te amo Jesus!

TESTEMUNHO : Francieli / Paraná

Bem, mesmo sem ter conhecido plenamente este ministério, já fui muito abençoada através dele.
Desde que casei vinha tenho inúmeras dificuldades em meu casamento, mudamos de cidade, fomos para uma igreja com visão diferente, tive muitas perdas, principalmete familiar e profissional, ao mudar para cá em agosto/2005.
Mas foi em fevereiro/2006 que a bomba resolveu estourar... Meu marido se afastou um pouco de Deus, passou a viver em função do trabalho, lógico que eu estava meio perturbada também e andava muito impaciente com tudo principalmente com a nossa questão financeira e não estava sendo virtuosa em nenhum aspecto.
Na verdade eu gostaria de explicar exatamente como aconteceu, mas infelizmente até hoje tento entender e não consigo, só sei disse que meu marido começou a dizer que nosso casamento tinha sido um erro, que casamos cedo demais, que não nós conhecíamos o suficiente, que estava frustrado e que não tinha mais motivo para continuar casado, dizia também que não havia mais amor... que ele queria recomeçar sua vida do jeito dele e sozinho e talvez um dia encontrar outra pessoa. Uma coisa eu tenho certeza, não houve adultério.
Em meio a tantas discussões... ouvia coisas terríveis como “Você não vale nada” uma das coisas que mais me abalaram. Quando ouvi a palavra divórcio na boca dele fiquei sem equilíbrio... tudo que eu não queria era isso, a final essa maldição existiu na vida de nossos pais, e eu não aceitava que se repetisse nas nossas vidas, precisava ser quebrada. De início me desesperei, eu me humilhei de mais, pedia mais uma chance, a final eu sabia que boa parte do que ele pensava era verdade, nós nos frustramos sim... mas acima disso eu cria na aliança que fizemos com o nosso Deus e que ele poderia nos restaurar a qualquer momento... não podíamos desistir.
Não tínhamos muito acompanhamento, o pastor da igreja em que freqüentávamos tentou falar com ele... e nada. Seu melhor amigo, a quem ele tanto respeitava, também falava e ele era irredutível em sua posição. Começou a se organizar para sair de casa. Eu estava muito desesperada, perdi meu chão, parecia que estava criando uma ulcera dentro de mim de tanta angustia, saber que todos os nossos sonhos estavam morrendo, indo embora, era triste de mais. Cheguei a ligar para minha família, eu voltaria para casa de meus pais se isso acontecesse. Foi dolorido de mais, até que em 06/02/06, aniversário de 1 ano de casamento, quando eu pensava que seria o pior dia da minha vida... recebi um enorme presente.
Pela manhã logo que cheguei ao meu trabalho entrei na Internet, sempre busco mensagem para acalentar minha alma, mas naquele dia foi especial, eu encontrei o site http://www.restorem.org/, imediatamente aconteceu algo dentro de mim, me envolvi em ler os testemunhos e mandei um e-mail para os representantes aqui do Brasil. Meus planos eram adquirir todo o material, eu estava disposta a lutar pelo meu casamento.
Eu não sei porque mandei muitos e-mails, mas não recebia resposta de ninguém, mesmo assim...resolvi ir em frente.
Ao meu redor, as pessoas não acreditavam que fosse possível nossa reconciliação, pois meu marido tinha decidido a se separar, ele se determinou, e isso convencia a todos.
Iniciei minha batalha, imprimi o livro e comecei a cumpri-lo a risca, em cada linha que eu lia, algo ai acontecendo dentro de mim, a dor dava espaço para a esperança e as forças se renovam.
Não tinha companheira de oração, não tinha pessoas que realmente eu pudesse conversar e expor minhas dores, mas eu estava ali crendo contra a esperança, com Jesus ao meu lado. A maioria dos princípios eu já os conhecia, mas satanás havia me cegado e Deus estava me fazendo a relembrar e conhecer novamente um a um. Realmente puder viver aquela palavra em que diz “Orai sem cessar”.
Nem sei como consegui... eu mantive minha rotina, dormia menos, comia quase nada e orava muito... Deus se aproximou de mais mim a medida que eu me aproximava dele, eu sei disso.
Fechei a boca, e abri meus ouvidos, pois eu só tinha um conselheiro, era o Espírito Santos e para ouvi-los ou precisava fechar a porta do mundo, era difícil mas eu cresci.
Enfim... Não sei como essa história terminou. Após iniciar um jejum na terça-feira, permaneci 24 h, em absoluto jejum, quando minha boca secava, eu fazia gargarejos com água, mas não tomava.
Como meu marido não dormia mais na nossa cama, eu chegava mais cedo e ia orar sobre o colchão dele, impunha minhas mão e profetizava, sobre os sonho dele, do mesmo modo ia para a nossa cama e profetizava que ali era o seu lugar e ele estaria em breve.
Ele me desafiava, não acreditava que eu estava mudando... e que eu estava lutando pelo nosso casamento. Mas dentro de aproximados trinta dias, meu marido se rendeu... é como se as escamas dele caíssem e ele pode ver a importância da nossa aliança.
Para resumir.... Deus é maravilhoso e pode usar as coisas mais simples para manifestar suas maravilhas... Levo comigo uma experiência de dor e crescimento. Eu superei através de minha fé em Jesus. Dias depois ele confessava ao amigo dele que me admirava muito, porque eu cri contra as circunstâncias, que eu era uma mulher de fé mesmo. Amém por isso, Louvo a Deus, por que pude ter uma visão de águia nesse período.
DEUS RESTAUROU MEU CASAMENTO E ME MOSTROU QUE TUDO É POSSÍVEL ÀQUELE QUE CRÊ. O MINISTÉRIO DE RESTAURAÇÃO FOI UM CANAL PARA O SENHOR OPERARAR NA MINHA VIDA.

Eu ainda estou num processo de cura, buscando cada dia mais paz para o meu lar, não vou dizer que está tudo perfeito, porque estaria sendo hipócrita, ainda falta muita coisa, mas só o fato de ter meu marido perto de mim e saber que ele também está tentando dar o melhor, já é uma grande vitória.
Hoje estou envolvida com duas amigas que passam por dificuldade nos casamento eu oro por elas tento transmitir meu testemunho, elas confiam em mim e quero levá-las cada dia para mais perto de Deus, elas precisam conhecer esse Deus maravilhoso e receber toda a plenitude de vida que está NELE. Eu também indiquei o site a elas.

Desculpe... acho que escrevi demais... mas eu sou assim, falo bastante, escrevo bastante, porque grandes coisas fez o Senhor por nós e sou muito grata.
Um grande abraço. Francieli.

TESTEMUNHO : Verônica / Portugal

Casei em Setembro de 2000 com um homem cristão, mas 6 meses depois os meus problemas começaram. A situação foi idêntica a muitos dos testemunhos que li no site da Erin. Meu marido de repente achou que não me amava mais, saiu de casa, queria o divorcio, descobri que havia outras mulheres, deixou de ir à igreja, etc. Seguiram-se 3 anos de luta, choro, dor, desespero, angústia, medo, enfim. Alguns sonham com casas, com carros, com grandes empregos mas meu sonho sempre foi casar com um homem temente a Deus e ter um monte de filhos. Achei k meu casamento nunca acabaria, e de repente vi meu mundo de cabeça para baixo. Só quem passa pela situação sabe a dor que é ouvir nosso marido dizer “não quero mais estar casado com você”, viver na mesma casa com um homem que nos evita, não nos fala, deixa de nos tocar ….. Dois anos depois de muita confusão tivémos um bebé, e cheguei a pensar que seria a salvação do meu casamento mas não foi. As coisas continuaram um caos mas um ano depois (2004) as coisas finalmente entraram nos eixos. Desde essa data (quando meu filho fez um ano) as coisas resolveram-se e hoje estamos bem. Meu marido de repente viu como lhe fazíamos falta, como nos amava e como andava enganado procurando alegria noutras mulheres. Ele implorou por ter nosso amor de volta, pediu perdão por tudo e prometeu mudar. O milagre aconteceu e aquele homem que um dia chegou a odiar-me hoje é um homem atencioso, optimo pai, excelente companheiro e amigo. Ajuda-me em tudo que faço em casa, faz jantar, passa a ferro, aspira, enfim, o que for preciso. Hoje tenho o casamento que sonhei. Mas se hoje estou bem é mesmo graças a Deus que durante o tempo de terrivel luta que passei, esteve ao meu lado, NUNCA me deixou sozinha. Tinha dias em que me apetecia desisitir de tudo e desaparecer. Nesses dias chorava gritava, questionava Deus o porquê de tanta dor se tudo o que eu queria era um lar. Deus pacientemente ouvia-me, e gentilmente acalmava-me. Confortou o meu coração sempre que eu entrava em desepero e lembrava que Ele é Deus, e que Ele pode TODAS as coisas que contribuem para a Sua glória. Logo que comecei a minha “jornada” Deus tratou de me trazer as “ferramentas “ que me ajudariam a lutar. Para além de livros de grandes mulheres que me ensinaram a lutar por um casamento que aos olhos do mundo estava perdido, Deus trouxe alguem que hoje é a minha melhor amiga. Alguem que conheci ainda miuda , na escola, mas com quem nunca tinha tido grande contacto. Nunca me passou pela cabeça que aquela mulher teria um dia um papel tão imporante na minha vida. Ela foi (e continua a ser) o meu apoio, o meu ombro onde chorei. Juntas crescemos na fé, juntas entendemos que os caminhos de Deus raramente nos levam por onde pensamos. Aprendemos que o plano de Deus para o casamento é que dure até à morte e nada nem ninguém tem poder para destruir uma união feita por Deus. Mesmo para o casamento mais destruído, por pior que seja a situação, o plano de Deus sempre é a restauração. O primeiro passo é acreditar que nada vem à nossa vida sem o consentimento de Deus. Se vem, é porque Ele quer trabalhar em nós nalguma área. Por isso temos de aceitar, e crer que a luta é o caminho que Deus usa para nos aperfeiçoar e chegar mais a Ele. Neste tempo de tanta dor, entendi que sem meu marido continuo a viver, sem meu filho também, mas sem Deus nunca o conseguiria fazer. A nossa prioridade sempre deve ser Deus, colocar os olhos nele, do resto…Ele trata. Deus conhece-nos desde que fomos formados no ventre da nossa mãe. Aliás, mesmo antes de existirmos, nosso nome já estava escrito no livro da vida….É Ele que sustenta as estrelas nos céus..Ele sabe até quantos cabelos temos!!! Ele nunca iria permitir que casássemos com a pessoa errada como muitos defendem, nada disso. Ele permite muitas vezes a dor no casamento para nos transformar e depois sim conceder o casamento que sonhámos. Só temos de esperar, e crer que Deus nunca nos abandona, e que mesmo a situação mais complicada, Deus vai usar para concretizar o nosso sonho.
Hoje só me falta uma coisa: que meu marido volte à igreja, e que dependa tanto de Deus como eu. Essa é a agora minha luta, mas assim como no meu coração sempre tive sempre a certeza que meu casamento não acabaria, tenho a certeza que meu marido vai voltar para Deus…
Que Deus vos abençoe ricamente e muito obrigado pelos vossos testemunhos


CONCLUSÃO


Este livro é dedicado a ti, Senhor !

Pois sem ti ele jamais teria se tornado real. Obrigada por me amar tão grandiosamente permitindo que eu passasse por tudo isso a fim de me trazer de volta a Ti.

Tu me sustentaste durante esta aflição e me mostraste seu poder maravilhoso que hoje, através deste livro posso compartilhar com tantas outras pessoas.

Obrigada obrigada Senhor ! Digno de todo louvor e toda glória ! Estou cada vez mais consciente de que não mereço as bênçãos que tens me concedido a cada dia. Porque me toleras e me amas tanto ? Porque me sustentas e me recebeste de volta ?

É porque me amastes primeiro que dedicarei minha vida falando do seu amor!

Obrigada Pai...

Sua serva

Sandra Cristina

Nenhum comentário