TESTEMUNHO EXTRAORDINÁRIO DO PODER DE DEUS

QUERIDAS, Aqui É O Meu Testemunho, o testemunho 1 é o que geralmente
ESTA IRMÃ ESTÁ NA REDE CASAMENTOS RESTAURADOS VENHA CONHECE-LA E CONVERSAR COM ELA, SOLICITE SEU CADASTRO POR E-MAIL, ACESSO RESTRITO A MEMBROS.

Compartilho com todo mundo e o 2 que está logo em seguida só compartilho com pessoas que estão passando pela mesma luta p preservar meu marido.

TESTEMUNHO 1

“Uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que adiante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” Filipenses 3:13-14

Assim que me reconciliei com o Senhor, em março 2005 e batizada cinco meses depois, orei ao Senhor pedindo que me moldasse, que me tornasse mais semelhante a Ele. A cada dia, o Senhor me alimentava através da palavra. Nesse período, Ele me deu duas palavras:

JOSUÉ 1:9 – Não to mandei eu? Sê forte e corajosa; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.
ISAÍAS 41: 9 - tu, a quem tomei das extremidades da terra, e clamei dos seus cantos mais remotos, e a quem disse: Tu és minha serva, eu te escolhi e não te rejeitei;
10 – não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus, eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel. )

Eu não sabia o que estava por acontecer na minha vida. Mas o Senhor, na sua Onisciência sabia. Guardei em meu coração estas palavras.
Engravidei pela primeira vez em julho de 2005 e consagrei a gravidez ao Senhor. Submeti minha vida inteiramente à vontade dEle. Foi quando o Senhor me falou claramente “Que era para eu não temer; que Ele me ajudaria, me guiaria, me fortaleceria e que, naquele momento, estava colocando um anjo ao meu lado. O Senhor me disse ainda que derramaria uma unção na minha vida, na minha família e na igreja”.
Conforme a gravidez se desenvolvia, na maioria das vezes que meditava na palavra sempre me deparava com a expressão “Não temas”.
Comecei a passar mal com 13 semanas de gestação (outubro 2005). Fui submetida a uma cirurgia para fechar o colo do útero. Tive várias infecções e fui internada seis vezes. Mesmo sob repouso absoluto tinha contrações constantes. Em tudo o Senhor me confortava!
Todas as vezes que fui internada fiquei ligada a um aparelho que controlava a dosagem de medicamento a ser injetado em mim periodicamente. Na internação de dezembro de 2005, percebi, num dado momento, que a medicação entrava sem controle; o aparelho começou a apitar, indicando algo errado. Chamava a enfermeira e ela não detectava o problema. Todavia, comecei a ficar sem respiração e a ter uma taquicardia. Clamei: “Senhor, faz alguma coisa!” E o Senhor me respondeu: “Vos dei autoridade”. Compreendi que se tratava de um ataque do Inimigo contra a minha vida e o repreendi em nome de Jesus. Na mesma hora o aparelho parou de apitar e voltei ao normal.
Depois desta internação, voltando para casa, perguntei ao Senhor onde estava o anjo que Ele tinha colocado ao meu lado e Ele me mostrou o anjo em cima do carro que eu estava, em uma visão magnífica.
Em 25 de janeiro de 2006 fui novamente internada, mas recebi alta logo em seguida, sob compromisso de ir para a casa de alguém que pudesse cuidar de mim diretamente. Fui, então, para o apartamento de uma prima.
No dia 9 de fevereiro, meu tio, que é pastor da 1º Igreja Presbiteriana de BH, levou a Ceia para mim, e leu o Salmo 37:1-8.
Não entendi o porquê daquela palavra, porém, mais uma vez o Senhor estava cuidando de mim e me preparando para o que haveria de acontecer. Naquela mesma noite passei mal e fui novamente internada. Daniela nasceu de madrugada, às 2h20m. Foi para a UTI Neonatal. Nasceu com 30 semanas de gestação, pesando 1,380Kg e 47 cm.
No dia 12, à tarde, estava orando pela Dani com a mão sobre o corpinho dela, dentro da incubadora, repreendendo todo mal em nome de Jesus. Foi quando o Espírito Santo falou ao meu espírito: “Não tem mal nenhum aí”. Aí, olhei perplexa para ela e pensei: “Não tem? Como não tem? Ela está entubada e cheia de aparelhos e medicamentos?” O Espírito repetiu: “Não tem. Ela é minha filha eu a criei”. Então, percebi que eu não tinha o controle sobre a vida dela e que Deus a amava muito mais do que eu, com um amor perfeito. Que Ele é Deus e que eu não poderia contender com Ele. Retirei a mão e orei: “Pai, ela é tua, seja feita a tua vontade”.
À noite, a médica nos chamou e falou que ela havia falecido. Neste momento fui congelando dos pés à cabeça e sentia como se fosse perder o juízo. Clamei: “Senhor, o que está acontecendo?” O Senhor começou a sussurrar no meu ouvido docemente Isaías 55.8-9 e repetia, repetia... Até que um fogo consumidor começou a descer do alto da minha cabeça em direção aos meus pés consumindo todo o gelo, preenchendo o meu espírito com uma paz sobrenatural, embora a minha alma estivesse sentindo ao mesmo tempo uma dor dilacerante.
Depois de um período de luto tirei os olhos do Senhor e comecei a idolatrar a dor. Em conseqüência do meu pecado perdi a comunhão com o Senhor e comecei a desfalecer. Além disso, me afastei do meu marido, mas isto só fui perceber muito tempo depois.
Quando saía de casa, após o falecimento da Daniela, passei a nutrir um sentimento de inveja por mulheres grávidas. Então o Senhor me trouxe à memória o salmo 37 e me fez entender que se eu permanecesse Nele, Ele satisfaria o desejo do meu coração.
Quando já não agüentava mais, jejuei e pedi ao Senhor misericórdia; que Ele me mostrasse o que estava acontecendo, onde eu estava errando, porque eu estava perecendo. Então o Senhor me levou a meditar em Gênesis 19:17.
Mostrou-me que eu precisava me arrepender parar de olhar para trás e fixar os olhos em Jesus. Pedi perdão. Obedeci imediatamente.
Após duas semanas fui ao culto. Na hora do louvor, quando cantávamos “Estou sarada pelo nome de Jesus”, o Senhor me perguntou onde estava a minha dor. Foi então que percebi que estava totalmente curada. Isso aconteceu em junho de 2006. Aleluias!
Engravidei novamente em setembro. Antes de buscar o resultado, o Senhor falou comigo em Jeremias 29:11-14a e 32.27.
Fisicamente, a gravidez da Nicole foi mais tranqüila, mesmo tendo feito uma segunda cirurgia para fechar o colo do útero. Quando estava na 24ª semana de gestação entrei em trabalho de parto prematuro e tive que ficar sete dias internada para reverter o quadro. Também tive que fazer repouso absoluto, tinha contrações constantes, tomava muitos medicamentos Entretanto, foi um período no qual travei batalhas espirituais grandiosas, principalmente pelo meu casamento. Estas, me domaram e fortaleceram o meu espírito. Em todo o tempo o Senhor me amparou e me alimentou: Jó 42:2; Isaías 54:5-6; Provérbios 3:25-26, 4:25-26, 23.17-18, 25:15 ; I Pedro 2:21-23; Hebreus 12:2; II Reis 6:16-17, 13.15-19; Salmo 27:13-14; Romanos 8:24-25, 28; Deuteronômio 31:6; Gálatas 6:9; Jeremias 31:16-17ª, Ef 6.11.
O Senhor me deu também uma promessa em especial: “Voltai à fortaleza(Jesus), ó presos de esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro.” Zacarias 9:12.
No dia 16/04/2007 fui até a minha Igreja Batista Ebenézer, saí do repouso e fui, pois precisava desesperadamente orar naquela manhã. Clamei por misericórdia, pois já não suportava mais as batalhas. Depois de algum tempo orando, o Senhor me deu a mesma palavra que Ele havia me dado no momento em que eu recebia a notícia do falecimento da minha primeira filha - Isaías 55:8-9 e Hebreus 10.23.
Assim que cheguei em casa, entrei em trabalho de parto, fui para o hospital e nasceu a Nicole. Nicole nasceu prematura de oito meses, mas não precisou ficar nem um minuto na UTI. Durante toda a gravidez eu clamava por misericórdia e pedia para que ela não passasse pela UTI. A promessa estava se cumprindo e o Senhor me falou que estava me dando outra filha e restituindo o amor no meu casamento.
Nicole significa “Vitoriosa do povo de Deus”. Este nome foi escolhido com a orientação do Senhor e representa a minha vitória sobre todas as batalhas espirituais que travei e a resposta dos clamores que muitos irmãos levantaram pelas nossas vidas. DEUS É FIEL! Glórias ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo! Amém!
A resposta do Senhor do porquê dessas provações em minha vida foi Deuteronômio 8:1-3 e 5-6.

Débora de Deus Boaventura Ferreira


Testemunho 2

Qdo eu descobri o caso do meu marido minha primeira reação foi terminar tudo. Fui p casa da minha mãe, pois estava grávida e de repouso e precisava de ajuda, até q ele arrumasse um lugar p morar. Minha família inteira brigou com ele.
Eu orava e pedia a Deus que da mesma forma como ele havia me curado da dor pela perda da Dani(minha 1° filha) ele me curasse por essa também. Acredite a dor pela perda de um filho se compara a dor pela traição,pelo menos para mim.
Só que Deus não me respondia, ao contrário o Espírito Santo me inquietava. Eu não tinha paz e eu sabia que toda vez que eu estive na vontade de Deus eu tive paz,então comecei a me perguntar porque não tenho paz. Orei diferente Senhor, me mostre qual é a sua vontade. O Senhor me disse: Restauração, Restauração restauração...Eu não podia acreditar, no início relutai,mas depois concordei,mas pedi confirmação ao Senhor. Ele me deu 3 confimações. Ele me trouxe a memória o material da Erin,que eu havia imprimido há muito tempo e guardado no fundo de uma gaveta. Eu imprimi este material p uma tia minha, eu dizia a ela p lutar p casamento, p orar jejuar. Eu orei muito e jejuei pelo casamento dela e o Senhor me deu um sonho sobre a restauração do casamento dela, mas Deus me mostrava que ela deveria lutar, ela deveria vir primeiro, entende. Mas na época ela desistiu então parei de orar pois a luta era dela e o Senhor já havia mostrado como deveria ser(Hoje ela está lutando pelo casamento). Então guardei o material. Peguei o material e comecei a estudá-lo. Também os testemunhos(se vc não tiver te mando). O Senhor me mostrou que eu lutei por outro casamento e q pelo meu eu não estava lutando.Decidi ouvir a Deus e lutar. Senti paz! Eu estudava e aplicava o princípios. Deus me mostrou meus erros.Pedi perdão. Chamei meu marido p conversar, pedi perdão a ele, voltei p casa. Mas meu marido já estava morando em outro lugar. Ele não quis voltar, eu não insisti. Orei pedindo a Deus uma pessoa para dormir comigo e Deus encaminhou uma irmã da igreja, uma benção! Ele continuou c a om,mas ele achava q eu não sabia. Ele me chamou p passarmos o natal c a família dele, eu fui e foi muito difícil,pois era como se eu não estivesse lá. Mas eu estava firme no propósito de Senhor e aplicava os princípios. Qdo voltamos voltei sozinha p nossa casa no dia 28/12 de madrugada ele veio dormir em casa e disse q achava q para nós não tinha mais jeito, me falou q ia viajar com uns amigos na virada do ano e perguntou o que eu ia fazer e eu disse q talvez passasse c algumas amigas. Eu sabia q ele ia viajar c a om. Minha familia estava toda viajando. Fiquei só e aprendi estar totalmente dependente de Deus. Orava p q o coração dele ficasse ali comigo e à noite fui à Igreja p passar a virada. Qdo sentei uma irmã colocou as mãos sobre aminha cabeça e orava em línguas, o Espírito Santo me inundou e voltei p casa e dormi a noite inteira em paz. Ele me mandou uma mensagem falando que o coração dele estava lá comigo, do jeitinho que eu havia pedido na oração. Ele chegou de viajem no dia 03 de madrugada e me ligou,passou um pouco pediu p desligar e apareceu lá em casa. Ele falou q ia voltar p casa no dia 05 e voltou. Mas o Senhor me dizia que ainda não era a restauração havia muito pela frente.
Nos primeiros 15 dias foi muito bem ,mas depois ele começou a sair e chegar somente de madrugada. Dizia p muitas pessoas q só estava esperando nossa filha nascer para se separar. Com ele em casa foi muito difícil, pois tive que fazer morrer o meu "eu", meu orgulho. Além disso minha família estava distante por causa dele e os irmãos da igreja também para não afrontá-lo.Mas o Senhor sempre me consolava,sempre renovava a sua promessa. Eu sabia o que estava acontecendo, e muitas vezes ficar calada diante das provas do adultério, cheiro, etc Era extremamente doloroso,mas eu sabia que meu Deus é Fiel. Então perseverava...Eu sabia que Deus iria mudar o coração do meu marido e Deus me confirmava tudo através da palavra. Qdo a Nicole nasceu, meu marido ao invés de ir embora ficou. Parou coma as saídas e eles terminaram o caso.Ele foi ficando cada vez mais carinhoso, mais inclinado para o lar.Em setembro/07 me disse novamente q me amava. Teve uma festa no sítio do meu pai (aniversário de um tio q nos chamou) chegando lá meu pai veio e pegou na mão dele. O relacionamento com a minha família foi totalmente restaurado. Eles se amam...Hoje olho para o que Deus fez...Ele soprou no vale de ossos secos, Ele ressucitou tudo o que estava morto. É grande demais o que Deus fez!!! Além da restauração meu irmão aceitou a Cristo!!!Aleluia!!!!

Por isso, amadas, ainda q as circunstâncias sejam as piores,não olhe para elas , mas olhe para Deus.Ele é Fiel!

A batalha será vencida primeiro na sua mente. Por isso depois vou lhe enviar um livro q dará uma visão sobre a batalha que está sendo travada na sua mente. Me ajudou muito!

No amor de Cristo,





SOU UMA MULHER AMADA, ACEITA, VALORIZADA,UNGIDA, ABENÇOADA, CONTROLADA, SÁBIA E VITORIOSA EM TODAS AS ÁREAS DA MINHA VIDA.
TESTEMUNHO EXTRAORDINÁRIO DO PODER DE DEUS TESTEMUNHO EXTRAORDINÁRIO DO PODER DE DEUS Reviewed by Cris Duarte on domingo, maio 17, 2009 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.